Cosme Rímoli Garotos de Cotia salvam o emprego de Fernando Diniz. 3 a 0 São Paulo

Garotos de Cotia salvam o emprego de Fernando Diniz. 3 a 0 São Paulo

Fernando Diniz teve de se violentar. Colocar um time mais marcador. E apostar nos meninos. Depois de sete jogos, o São Paulo voltou a vencer

  • Cosme Rímoli | Do R7

Brenner marcou dois gols. Diniz tem a obrigação moral de dividir seu salário com o garoto

Brenner marcou dois gols. Diniz tem a obrigação moral de dividir seu salário com o garoto

Maurício Rummens/Estadão Conteúdo - 7.10.2020

São Paulo, Brasil

Os garotos de Cotia salvaram Fernando Diniz.

Com dois gols de Brenner e um de Gabriel Sara, o São Paulo venceu o Atlético Goianiense. 3 a 0 foi até pouco.

Por conta também da vontade de vingança de Vagner Mancini, que adiantou demais seu time, atrás da vitória. E facilitou tudo para o clube que o desprezou.

O São Paulo venceu, depois de sete partidas sem vitórias.

E depois de dez jogos, o clube não sofreu gols.

Mas Diniz teve de se violentar.

Com a ameaça de demissão, o técnico tratou de fazer mudanças importantes no seu sistema defensivo. Trocou o improvisado Léo Pelé da zaga e escalou o eficiente Bruno Alves. E também tirou do time o versátil Tchê Tchê, colocando Luan, tradicional volante defensivo.

O São Paulo tinha um desenho tático mais tradicional, nada de ousadia desmedida, sem sentido, que marca o trabalho de Diniz.

Mancini, por sua vez, tratou de abrir o Atlético Goianiense. Queria provar que foi uma injustiça não ter sido efetivado como treinador do São Paulo.

Ele mandou seu ataque marcar a saída de bola são paulina, mas deixou um buraco na intermediária. Cada vez que o time paulista saía com a bola dominada, era desesperador para a equipe goiana.

Brenner mudou todo o ataque. Em vez do lento e inseguro Pablo, o jovem atacante, que não é brilhante tecnicamente, mas objetivo, artilheiro.

Muito mais veloz, com senso de oportunismo apurado, 

O primeiro gol veio no rebote do goleiro reserva Kozlinski, em um chute fraco de Vitor Bueno, que encontrou Brenner atento. 

São Paulo 1 a 0, aos 46 minutos do primeiro tempo.

Gol que deu confiança ao time paulista.

E fez os goianos voltarem ainda mais abertos, buscando o empate.

Mancini menosprezou os garotos de Cotia.

Além de não esperar o São Paulo tão melhor organizado.

O time de Diniz esperava os goianos marcando ainda mais à frente.

Foi ótimo para os contragolpes em velocidade dos paulistas.

O meia Gabriel Sara teve todo o espaço para cortar da direita e chutar forte com o pé esquerdo. 2 a 0, São Paulo, aos 19 minutos do segundo tempo.

O panorama do jogo não se alterou.

Com o Atlético Goianiense tentando, desesperado, o gol. 

E o São Paulo se aproveitando do péssimo posicionamento defensivo, da falta de recomposição.

Foi assim que Gabriel Sara invadiu a grande área pela esquerda e cruzou rasteiro para Brenner se deleitar. Marcar 3 a 0, São Paulo. 

Diniz pôde respirar tranquilo.

Ele ganhou sobrevida no cargo.

Mas aliviou a pressão.

Se não conseguisse a vitória, o treinador perderia seu emprego.

O medo do desemprego o fez se violentar.

E colocar seu time muito mais equilibrado.

Melhor para o São Paulo...

Quem é Fernando? Jogador está no centro da prisão de amigo na Rússia

Últimas