Novo Coronavírus

Cosme Rímoli Futebol brasileiro dribla a Anvisa. Fura a fila da vacina. Vergonha!

Futebol brasileiro dribla a Anvisa. Fura a fila da vacina. Vergonha!

A Anvisa iria desviar as vacinas oferecidas pela Conmebol. As daria ao SUS. O jeitinho brasileiro foi se vacinar fora do país. O Atlético Goianiense furou a fila ontem

  • Cosme Rímoli | Do R7

Atlético Goianiense vacina seus atletas no Paraguai. Exemplo de egoísmo

Atlético Goianiense vacina seus atletas no Paraguai. Exemplo de egoísmo

Divulgação/Atlético-GO

São Paulo, Brasil

O jeitinho brasileiro da maneira mais constrangedora.

Vergonhosa.

A Anvisa deixou claro.

As cinco mil doses que a bilionária Conmebol reservou para as equipes brasileiras que disputam a Libertadores e a Copa Sul-Americana seriam confiscadas, se entrassem no país.

E doadas para o Sistema Único de Saúde distribuir.

Não entraram.

E a saída foi mais óbvia possível.

Alguns clubes decidiram.

Vão fazer seus atletas tomarem a vacina fora do Brasil.

E foi o que aconteceu ontem com toda a delegação do Atlético Goianiense. Após a vitória contra o Libertad, pela Copa Sul-Americana, as vacinas foram aplicadas. Em Assunção, no Paraguai.

A fila foi furada sem o menor drama de consciência.

Presidente do Atlético Goianiense. "Eu não quero fazer política. Quero vacinar"

Presidente do Atlético Goianiense. "Eu não quero fazer política. Quero vacinar"

Conmebol

"Eu não quero fazer política com as coisas e estou agradecido por ter condição de vacinar. Se nós não formos vacinar, ela [a vacina] vai ficar aqui no Paraguai […] Isso é opinião de cada um, a minha é essa e eu encaro de frente", disse o presidente do Atlético Goianiense, Adson Batista.

O futebol da América do Sul dá uma prova vergonhosa de egoísmo.

Atletas, muito bem alimentados, cuidados diariamente por médicos, fisiologistas, passam à frente de milhões e milhões de idosos, que esperam ansiosos as vacinas que estão atrasadas em todo continente sul-americano.

É constrangedor.

Não para alguns.

A CBF estuda fazer o mesmo com a seleção.

Vacinar seus atletas em jogos fora do país.

Esse é o 'jeitinho' brasileiro.

Revoltante...

Caras e bocas no salto ornamental chamam atenção em evento-teste

Últimas