Novo Coronavírus

Cosme Rímoli Flamengo, Palmeiras... Brasília derruba veto. Futebol na pandemia

Flamengo, Palmeiras... Brasília derruba veto. Futebol na pandemia

Desembargadora derruba veto ao futebol. Copa do Nordeste, Supercopa do Brasil, Carioca, Libertadores, Recopa. Brasília despreza o auge da pandemia

  • Cosme Rímoli | Do R7

Flamengo comemora a conquista da Supercopa do Brasil em 2020. No Mané Garrincha

Flamengo comemora a conquista da Supercopa do Brasil em 2020. No Mané Garrincha

Alexandre Vidal/Flamengo

São Paulo, Brasil

O governador Ibaneis Rocha conseguiu derrubar o lockdown em Brasília.

A desembargadora Ângela Catão, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região decidiu aceitar o pedido do governo do Distrito Federal.

E anulou a decisão da juíza Kátia Balbino de Carvalho Ferreira, na noite de ontem.

Não levou em consideração a altíssima taxa de leitos ocupados nas UTIs de Brasília: 93,82%.

Nem a espera de mais de 300 pessoas para internação por conta da covid-19.

A desembargadora seguiu a mesma linha de raciocínio do presidente Jair Bolsonaro.

"Ressalta-se, novamente, que tais decisões administrativas só poderão ter seu mérito alterado pelo Poder Judiciário quando ausentes os requisitos autorizadores para tanto, ou seja, quando demonstrada a ocorrência de ilegalidade ou inconstitucionalidade."

"(A liminar) dificulta o planejamento que compete ao Distrito Federal para a retomada controlada das atividades econômicas, com prejuízo – inclusive à própria saúde – da população mais vulnerável, que, no mais das vezes, não possui reserva financeira e depende do trabalho diário para garantia de sua subsistência."

Portanto, sem lockdown, o governador Ibaneis vai manter a lotada agenda esportiva de Brasília.

Na Boca do Jacaré, apelido do estádio Elmo Serejo Faria, jogam hoje, às 15h30, Treze e Botafogo. Clássico da Paraíba, pela Copa do Nordeste.

Dia 11 de abril, no Mané Garrincha, Palmeiras e Flamengo, pela decisão da Supercopa do Brasil.

Neste jogo, entre o campeão da Copa do Brasil e do Brasileiro, uma pequena derrota de Ibaneis.

O protocolo da CBF não permite público no estádio.

O governador queria colocar sete mil pessoas da área da saúde, na arena para 70 mil torcedores.

O Palmeiras seguirá na capital do País. Para enfrentar o Defensa y Justicia, pela decisão da Recopa Sul-Americana, entre o campeão da Libertadores e o vencedor da Copa Sul-Americana de 2020, dia 14 de abril.

O Mané Garrinha tem  ainda programado para o dia 13 de abril, Santos e San Lorenzo, pela Pré-Libertadores.

E no dia 15 de abril, o Flamengo quer o estádio para o clássico pelo Campeonato Carioca, contra o Vasco.

Jogos do Campeonato Paulista podem ir também para Brasília, com a liberação.

Só que não haverá apenas futebol, no auge da pandemia na capital do país.

Mané Garrincha virou a saída para a elite do futebol no país

Mané Garrincha virou a saída para a elite do futebol no país

Divulgação

O NBB, Novo Basquete Brasil, vai usar Brasília como a NBA usou a Disney World. Usará a cidade como uma 'bolha'. 

Lá acontecerão todas as 30 partidas restantes da primeira fase do torneio.

Além disso, vôlei.

No ginásio do Sesi de Taguatinga, os jogos entre Brasília Vôlei e Vôlei Futuro (SP), pelas quartas de final da Superliga B.

Ou seja, em Brasília, o esporte vai desprezar a pandemia, os leitos de UTIs lotados.

Com a cidade e o país mergulhados no pior momento, pelas vítimas da covid-19.

Com o Brasil chegando ontem à terrível marca de 3.869 mortos, em 24 horas.

A pandemia já levou a vida de 321.515 brasileiros.

Mas foi o que a justiça decretou.

'Vitória' de Ibaneis...

Abel volta ao Brasil em avião de R$ 330 mi de parceira do Palmeiras

Últimas