Escândalo. Mulheres no hotel da Inglaterra. Jogadores cortados

Foden e Greenwood, duas revelações do futebol inglês, levaram mulheres para seus quartos na Islândia. Foram cortados. E imploram desculpas

Daily Mirror não poupa palavras aos jogadores da Seleção Inglesa. "Estúpidos"

Daily Mirror não poupa palavras aos jogadores da Seleção Inglesa. "Estúpidos"

Reprodução Daily Mirror

São Paulo, Brasil

"Seus garotos estúpidos."

Essa é a manchete do importante jornal inglês Daily Mirror.

De hoje.

Ele resume a revolta da imprensa britânica com os jovens meia Phil Foden, do Manchester City, e com o atacante Mason Greenwood, do Manchester United.

Os jogadores de 20 e 18 anos, tinham uma chance de ouro.

Eles foram convocados por Gareth Southgate para a renovação que está implementando na Seleção Inglesa, que disputa o Torneio das Nações.

Faziam parte do grupo que enfrentou a Seleção da Islândia, no sábado, e diante da Dinamarca, hoje.

Mas ambos decidiram que não iriam só jogar futebol em Reykjavik, capital islandesa.

Os dois fizeram suas estreias na Seleção Inglesa, sábado.

E acabaram em uma enorme confusão.

A Islândia já havia feito uma importante concessão, ao liberar a Seleção Inglesa da quarentena de cinco dias, por conta do coronavírus.

Os atletas haviam sido orientados a não saírem do hotel, de jeito algum.

Mas Foden e Greenwood não quiseram saber de isolamento social.

Saíram e ainda levaram duas garotas islandesas para seus quartos.

As mulheres divulgaram imagens com os dois jogadores no hotel.

Vídeos e fotos se multiplicaram nas redes sociais.

Os jogadores não tinham como negar.

Foram cortados imediatamente da Seleção Inglesa.

Além de manterem relações sexuais no hotel do selecionado, eles expuseram os demais jogadores e toda Comissão Técnica.

Há uma grande revolta na Inglaterra.

Gareth Southgate é um treinador rígido, disciplinador.

A imprensa inglesa está irritadíssima.

Os jogadores assumiram o erro e pediram desculpas.

Foden e Greenwood. Jovens talentosos. Desrespeitaram a Seleção Inglesa

Foden e Greenwood. Jovens talentosos. Desrespeitaram a Seleção Inglesa

Reprodução/Twitter

“Depois do alvoroço que ocorreu devido às minhas ações na Islândia, quero pedir desculpas. Peço desculpas a (técnico) Gareth Southgate, meus companheiros de equipe ingleses, aos torcedores, ao meu clube e para minha família.

"Sou um jovem jogador com muito a aprender, mas estou ciente da grande responsabilidade que tenho de representar o Manchester City e a Inglaterra a este nível. Eu violei o protocolo da covid-19 que é para proteger a mim e aos meus colegas.

"Portanto, agora vou perder a oportunidade de viajar para a Dinamarca e isso me machuca. Mas vou aprender uma lição adequada com este erro e desejar a Gareth e meus colegas boa sorte esta semana", escreveu Folden.[

“Tendo agora tido a oportunidade de refletir sobre o que aconteceu, só posso pedir desculpas a todos pelo constrangimento que causei. Fui irresponsável da minha parte em quebrar os protocolos da covid-19 que existem para proteger os jogadores, funcionários e o público.

"Em particular, quero pedir desculpas a Gareth Southgate por tê-lo decepcionado quando ele demonstrou grande confiança em mim. Jogar pela Inglaterra foi um dos momentos de maior orgulho da minha vida e só posso culpar a mim mesmo por esse grande erro.

"Prometo à minha família, aos torcedores, ao Manchester United e à Inglaterra que esta é uma lição com a qual aprenderei", resumiu Greenwood.

Eles foram cortados ontem.

E a chance de voltarem à Seleção Inglesa, enquanto Gareth Southgate for treinador, são remotíssimas.

Islandesa gravou o convite dos jogadores para hotel da Seleção Inglesa

Islandesa gravou o convite dos jogadores para hotel da Seleção Inglesa

Reprodução/Twitter

Tanto Manchester City quanto Manchester United estudam punições à dupla.

Os dois protagonizaram um vexame que as redes sociais transformaram em mundial.

Fica a lição...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Hulk fala após post de ex-mulher: 'Não era feliz no meu casamento'