Cosme Rímoli Erro grotesco contra o São Paulo trava empolgação com árbitra

Erro grotesco contra o São Paulo trava empolgação com árbitra

Edina Alves estava sendo preparada para apitar a final do Paulista. Depois de uma atuação perfeita no Corinthians e Palmenras, foi soberba. E prejudicou o São Paulo

  • Cosme Rímoli | Do R7

Pênalti claríssimo de Giovanni em Luciano, no sábado. Edina não quis nem rever no VAR

Pênalti claríssimo de Giovanni em Luciano, no sábado. Edina não quis nem rever no VAR

Rubens Chiri/São Paulo

São Paulo, Brasil

Empolgação.

Pela enxurrada de elogios da imprensa.

Esse foi o sentimento que a cúpula da arbitragem na Federação Paulista de Futebol acredita ter dominado a árbitra Edina Alves.

Esta a explicação pelo erro grotesco no sábado.

Pênalti claro de Giovanni, do Novorizontino, em Luciano, do São Paulo.

O goleiro derrubou o atacante, aos 45 minutos do segundo tempo.

Edina não só não marcou o pênalti.

Como não quis nem rever o lance no VAR.

O São Paulo perdeu o jogo.

E o presidente Julio Casares tratou de agir, ao contrário do que fazia o ex-comandante do clube, Leco.

Casares vazou uma carta que enviou à FPF detalhando erros contra o São Paulo, nas quatro primeiras rodadas.

O principal, o mais evidente, o pênalti não marcado em Novo Horizonte.

A situação foi decepcionante para Reinaldo Carneiro Bastos.

O presidente da FPF queria fazer de Edina a grande novidade no Estadual, cada vez mais esvaziado, pelo número excessivo de reservas utilizado pelos grandes nos jogos.

Edina Alves estava sendo preparada para apitar a final do Paulista. Erro pode travar o plano

Edina Alves estava sendo preparada para apitar a final do Paulista. Erro pode travar o plano

FPF

E também pelo desprezo da Globo, dona da transmissão dos jogos do Paulista.

Para ela, foi como se não tivessem existido as primeiras rodadas.

Na FPF, o erro absurdo de Edina tem explicação na excelente arbitragem que ela teve no empate entre Corinthians e Palmeiras.

O sucesso teria enebriado a árbitra.

E ela foi soberba no jogo entre São Paulo e Novorizontino.

Edina ainda é a favorita de Reinaldo Carneiro Bastos.

O dirigente a quer para apitar a final do Campeonato Paulista.

Mas ela já sabe.

Terá de se recuperar.

Precisará de arbitragens irrepreensíveis nas próximas escalações.

E consultas ao VAR em todos os lances duvidosos.

Até para convencer a cúpula do São Paulo.

Há ressentimento em relação ao seu trabalho em Novo Horizonte.

O técnico argentino Hernán Crespo é o mais revoltado com a árbitra.

Edina já deixou de ser unanimidade.

Não será surpresa se ela ficar de fora de algumas escalas.

Para deixar passar a 'empolgação'....

Avião, iate, campo de golfe e time da NBA: Michael Jordan vive no luxo

Últimas