Cosme Rímoli Cresce insatisfação com Cuca. Briga pelo título ou tolerância zero

Cresce insatisfação com Cuca. Briga pelo título ou tolerância zero

Dirigentes não se conformam com pontos desperdiçados. O inseguro Leco exige briga pelo título. Conselheiros já falam em técnicos estrangeiros

Cuca, São Pauli, inseguro Leco, Raí, Neymar, Bolsonaro

Diretoria do São Paulo já coloca Cuca na alça de mira. Decepção no Brasileiro

Diretoria do São Paulo já coloca Cuca na alça de mira. Decepção no Brasileiro

Reprodução Twitter

São Paulo, Brasil

Profunda decepção da diretoria do São Paulo com Cuca.

Pelo planejamento em relação ao Brasileiro, o responsável pelo futebol do clube, contabilizava três vitórias, nove pontos.

Afinal, os adversários eram fracos.

Vasco da Gama, reservas do Grêmio e suplentes do Internacional. Derrotas para os cariocas e colorados e um mísero empate contra o tricolor gaúcho.

Nenhum um gol marcado.

O time voltou a mostrar a irritante insegurança, alternando afobação com apatia.

O inseguro presidente Leco foi muito cobrado por conselheiros e dirigentes mais próximos.

Com a chegada de Daniel Alves e Juanfran, a expectativa era ter o clube não só brigando por uma obrigatória vaga na Libertadores de 2020.

Mas pelo título.

O desperdício de sete pontos nestas três partidas foi crucial para afastar a equipe do líder Flamengo.

Já são oito pontos de distância.

O inseguro Leco repassou a cobrança para Raí.

O executivo conversou com Cuca.

Ele alegou os desfalques. Principalmente de Daniel Alves e Antony, cedidos às seleções brasileiras, principal e pré-olímpica.

Há um natural desconforto em relação a Igor Gomes. O meia foi cedido, com a autorização do inseguro Leco, para apenas servir como sparring, completar os treinamentos da Seleção Brasileira nos Estados Unidos. O que inúmeros conselheiros consideraram uma bobagem.

Os contundidos Hernanes, Pato, Pablo e Toró tiveram peso.

Mas não servem como desculpas pelos sete pontos jogados fora.

A verdade é que Cuca precisa saber.

Seu trabalho já é questionado no Morumbi.

Ele estará sob observação até o Brasileiro.

Tem a obrigação de fazer o time brigar pelo título.

A chegada de Daniel Alves trouxe um peso enorme para Cuca

A chegada de Daniel Alves trouxe um peso enorme para Cuca

Folha de Pernambuco

Se não conseguir, não começará 2020 no São Paulo.

As experiências do Flamengo com Jorge Jesus e do Santos com Jorge Sampaoli têm pesado.

E o inseguro Leco sente atração forte por treinadores estrangeiros.

Ele quer um título de maneira desesperada.

Desde 2015 comanda o São Paulo.

E o clube, em jejum de conquistas desde 2012, chegou só à uma final, nestes quatro anos da complicada gestão.

Cuca já sentiu.

A empolgação em relação ao seu trabalho sumiu.

Os dirigentes do São Paulo exigem a reação do time.

E luta pelo título nacional.

Classificação para a Pré-Libertadores, por exemplo, seria considerada enorme derrota.

É bom o treinador perceber.

Ver, de verdade, a realidade que o cerca...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Quais os clubes mais populares do Brasil nas redes sociais? Descubra!