Flamengo

Cosme Rímoli Corinthians fez do Flamengo bicampeão do Brasil

Corinthians fez do Flamengo bicampeão do Brasil

O time de Rogério Ceni foi decepcionante. Perdeu para o São Paulo por 2 a 1. Mas em Porto Alegre, o Inter só empatou com o Corinthians em 0 a 0

  • Cosme Rímoli | Do R7

O time jogou mal. Perdeu para o São Paulo. Mas saiu do Morumbi bicampeão

O time jogou mal. Perdeu para o São Paulo. Mas saiu do Morumbi bicampeão

Alex Silva/Estadão Conteúdo - 25/2/2021a

São Paulo, Brasil

O Flamengo ganhou o Brasileiro mais estranho de todos os tempos.

O de 2020, da pandemia da covid 19.

Sem público nos estádios.

O time de Rogério Ceni fracassou diante do São Paulo, perdeu por 2 a 1, no Morumbi. 

Mas, em Porto Alegre, o Corinthians conseguiu segurar o empate em 0 a 0 contra o Internacional.

E garantiu o título o bicampeonato para os cariocas, mesmo com a derrota. 

Terminaram com 71 pontos contra 70 dos gaúchos.

Uma conquista dramática.

Por conta da mudança profunda de filosofia, a saída de Jorge Jesus.

E a chegada frustrante de Domènec Torrent.

A chegada de Rogério Ceni.

Aos trancos e barrancos, o time conseguiu ir somando pontos.

Mesmo sem entusiasmar.

Contando com a instabilidade dos adversários.

O resultado garantiu o São Paulo na fase de grupos da Libertadores.

Luciano cobrou falta. Se aproveitou de erro técnico de Hugo. Primeiro gol do São Paulo

Luciano cobrou falta. Se aproveitou de erro técnico de Hugo. Primeiro gol do São Paulo

Rubens Chiri/São Paulo

De líder disparado, com sete pontos de vantagem, terminou em quarto lugar.

Acumulando o oitavo ano sem títulos.

O primeiro tempo já foi surpreendente.

Pelo esquema escolhido por Vizolli.

O treinador interino apostou em três zagueiros: Diego, Arboleda e Bruno Alves. Seis jogadores se movimentando na intermediária: Igor Vinícius, Luan, Tchê Tchê, Daniel Alves, Wellington e até Luciano. Na frente, apenas Pablo.

3-6-1.

Com suas linhas baixas, marcando, preenchendo os espaços no seu meio-campo.

Vizolli decidiu entregar a posse de bola para o Flamengo.

E jogar nos erros do time carioca.

Sabia que Rogério Ceni iria colocar seu time no ataque.

O Flamengo, no entanto, tinha dois problemas crônicos.

Everton Ribeiro e Arrascaeta atuavam fixos, não se movimentavam.

Isla mostrava grande dificuldade em apoiar, o que facilitava a marcação do time paulista, que travava Filipe Luís e Bruno Henrique.

O Flamengo teve oito finalizações, mas nenhuma com grande perigo para Volpi.

O São Paulo apenas uma.

Mas letal.

Aos 47 minutos, Everton Ribeiro se precipitou e fez falta desnecessária em Tchê Tchê, na entrada da área.

Hugo cometeu sua primeira falha.

Ele apostou que Daniel Alves iria cobrar. Montou sua barreira para cobrança de pé direito.

Só que quem cobrou foi Luciano, de pé esquerdo. 

No canto 'do goleiro'.

Só que Hugo havia dado um passo para o lado direito, o 'da barreira', e quando tentou voltar, não conseguiu.

São Paulo 1 a 0, aos 49 minutos. 

O segundo tempo chegaria da mesma maneira.

Com o Flamengo buscando o ataque, com mais atitude.

E o São Paulo se defendendo, esperando os contragolpes.

Aos cinco minutos, Arrascaeta cobrou escanteio.

Gustavo Henrique desviou para Bruno Henrique cabecear para as redes.

1 a 1.

O Flamengo ganhava confiança e partia para marcar sob pressão o São Paulo, quando outra vez Hugo falhou.

O goleiro recebeu a bola de Bruno Henrique e chutou fraco.

A bola parou no veterano Daniel Alves.

Esperto, ele serviu Pablo livre, com a defesa do Flamengo desmontada.

O atacante tocou no meio das pernas do desesperado Hugo.

2 a 1, São Paulo, aos 12 minutos.

O Flamengo partiu para o desespero.

Mas o time de Vizolli seguiu marcando forte.

E garantiu a vitória.

Os jogadores do Flamengo ficaram agoniados esperando o final da partida em Porto Alegre.

Comemoraram muito o 0 a 0.

Eram bicampeões brasileiros.

Não da forma que esperavam.

Mas venceram.

O mais estranho Brasileiro.

O da pandemia, falta de público.

Não da técnica.

Da empolgação.

Ou do talento.

Mas da superação do esporte...

Bi do Flamengo teve mudança de Ceni e craques voltando a brilhar

Últimas