Coronavírus

Cosme Rímoli Bola de Ouro não acontecerá em 2020. Para agonia de Neymar

Bola de Ouro não acontecerá em 2020. Para agonia de Neymar

Obcecado, ele treinou 90 dias em Mangaratiba. As metas: dar a Champions ao PSG e ser o melhor do mundo. France Football desiste da premiação

  • Cosme Rímoli | Do R7

Neymar tem obsessão em ser o melhor do mundo. Deixar de ser coadjuvante

Neymar tem obsessão em ser o melhor do mundo. Deixar de ser coadjuvante

Reprodução Twitter

São Paulo, Brasil

Foram exatos 90 dias trancado em Mangaratiba.

Nas sua mansão com seis suítes, heliponto, quadra de futebol, espaço gourmet, adega subterrânea climatizada com capacidade para três mil garrafas.

Spa com jacuzzi aquecida, sauna a vapor, sala de massagem, sistema de som integrado, uma moderna academia e vaga para lancha de grande porte.

Mais enorme piscina.

LEIA MAIS: Conheça mansão de R$ 28 mi de Neymar no litoral do RJ

Treinou diariamente, sob a supervisão do seu preparador físico particular, Ricardo Rosa.

Ao lado dos eternos 'parças', amigos que o acompanham onde for: Brasil, Europa, Estados Unidos. E do filho. Neymar tinha como obsessão estar o melhor fisicamente possível.

Por dois objetivos.

O primeiro, ser fundamental para o Paris Saint-Germain finalmente vencer sua primeira Champions League.

Justificar o absurdo investimento de 222 milhões de euros, cerca de R$ 1,3 bilhão.

E o segundo, egocêntrico como é, conseguir o sonhado título de melhor jogador do mundo, razão que o fez virar as costas ao Barcelona.

A caminho dos 29 anos, Neymar sabe que, nesse ano de pandemia, a Champions League terá um peso enorme na escolha.

E também acompanha que Messi, 33 anos, poderia ser prejudicado pelas confusões internas no Barcelona. Com o fraco desempenho do time. As trocas de comando da equipe catalã.

A Juventus, de Maurizio Sarri, não oferece o repertório dos bons tempos do Real Madrid a Cristiano Ronaldo.

O jogador aos 35 anos não vive fase exuberante.

O talentoso e técnico zagueiro Van Dijk não desperta o mesmo furor no Liverpool.

A eliminação do clube inglês para o Atlético de Madri também esfriou o ânimo com Salah e Mané.

Rival forte está ao seu lado, Mbappé, que cresce tecnicamente de maneira muito rápida. E ainda conta com o lobby europeu. O francês de 21 anos tem o respeito de ser vencedor da Copa de 2018.

O belga eficiente e intenso Kevin De Bruyne dependerá da sobrevivência do Manchester City aos mata-matas da Champions. Venceu a partida de ida na Espanha, diante do Real Madrid. Mas há a volta, na Inglaterra.

De Bruyne não é um jogador midiático, o que pesa contra na eleição do melhor do mundo.

O polonês artilheiro Robert Lewandowski é muito menos técnico que Neymar, mas seu fantástico faro de gols é levado em consideração.

O cenário estava propício, possível para o brasileiro.

Só que hoje veio um banho enorme de água fria.

A revista France Football tomou a decisão.

Vai interromper sua tradição desde 1956. 

Não escolherá o melhor do mundo.

Nada de Bola de Ouro.

Neymar. Três meses treinando forte. Estava empolgado com sua forma física

Neymar. Três meses treinando forte. Estava empolgado com sua forma física

Reprodução Instagram

A Fifa está encurralada.

Já anunciou que não fará festa alguma, para evitar aglomerações, para a entrega, ainda confirmada, do prêmio The Best, do melhor jogador do mundo.

Quer fazer uma celebração virtual.

Mas já sofria pressão para que ela não acontecesse.

Pelo mesmo motivo da France Football: respeito às vidas perdidas na pandemia.

Pelos meses de paralisação dos torneios.

Pela falta de público nos principais países do mundo.

Por conta da pandemia do coronavírus.

"No nível esportivo, apenas dois meses (janeiro e fevereiro), dos 11 geralmente necessários para formar uma opinião e decidir entre os melhores, é muito pouco para avaliar e julgar, uma vez que os outros jogos ocorreram - ou ocorrerão - em outras condições (portões fechados, cinco substituições, quartas de final da Liga dos Campeões em uma única partida) que estão muito longe do panorama usual."

"Essa escolha 'não nos encanta', mas tem como objetivo proteger a credibilidade e legitimidade de tal prêmio."

Infantino encurralado. Pressionado para cancelar também a premiação The Best

Infantino encurralado. Pressionado para cancelar também a premiação The Best

Fifa

Foi uma lição de civilidade, respeito à vida.

E também ao prêmio tão tradicional.

O ganancioso presidente da Fifa, Gianni Infantino, ainda quer manter a premiação.

Mas sente a rejeição da opinião pública.

2020 não é um ano de celebrações.

Isso tudo trava Neymar.

Ele está a caminho dos 29 anos.

Pode seguir parecendo um menino.

Principalmente para seu dependente, Tite.

Só que ele sabe que a carreira vai passando.

E o tempo que desperdiçou com farras e mais farras.

Agora, queria o reconhecimento como melhor do mundo.

Mesmo se tudo der certo e o PSG ganhar a Champions, com atuações fabulosas do brasileiro, a Bola de Ouro da France Football não existirá.

Pela primeira vez na história.

E o prêmio The Best corre sério risco de não acontecer.

Não deixa de ser uma lição do destino.

Do tempo que desperdiçou.

E da péssima troca do Barcelona pelo PSG...

Neymar: sete razões para acreditar que 2020 pode ser ano do brasileiro

Últimas