Atlético Mineiro contrata Mancini. Sonhando com Cuca em 2020

Mancini assinou um contrato de risco. Apenas 13 jogos em três meses. Ele substitui Rodrigo Santana, demitido ontem, depois de mais um vexame

Vagner Mancini. Contrato de risco anunciado. Apenas três meses

Vagner Mancini. Contrato de risco anunciado. Apenas três meses

Reprodução/Twitter

São Paulo, Brasil

13 partidas.

Contrato de risco.

O objetivo não é Libertadores da América.

A Copa Sul-Americana serve.

O principal é escapar de qualquer possibilidade de rebaixamento.

É com essa meta pobre, para a grandeza do Clube Atlético Mineiro, que Vagner Mancini chega para a cidade do Galo.

Ele foi contratado às pressas, depois de uma inexplicável teimosia com Rodrigo Santana, que já havia perdido o controle do time há tempos. Mas a letargia da diretoria fez o clube passar por vexames seguidos.

Já não é segredo que haverá uma profunda reformulação no elenco envelhecido, sem intensidade, vibração, que o Atlético formou.

O sonho dos dirigentes é convencer que Cuca assuma o cargo no início de 2020.

Daí o contrato de Mancini ser de apenas três meses.

Mas o ex-coordenador do São Paulo pretende mudar esse roteiro.

Ele quer mostrar que tem potencial para ficar.

Os dirigentes estão animados.

Acreditam que um 'choque de gestão' pode evitar o pior.

E jogaram aberto com Mancini.

O contrato é de três meses.

Cuca segue sendo o sonho do Atlético Mineiro para 2020

Cuca segue sendo o sonho do Atlético Mineiro para 2020

Divulgação/Atlético-MG

Se ele conseguir revolucionar esse elenco desmotivado, poderá mudar 2020.

Mas a prioridade atleticana é Cuca.

O técnico da histórica e única conquista da Libertadores.

O treinador está em Curitiba descansando.

E garante que volta apenas a trabalhar no ano que vem...

'Dança das cadeiras': Brasileirão já teve 18 quedas de técnico em 2019