Cosme Rímoli As desculpas do Flamengo para as mortes dos meninos. Revoltantes

As desculpas do Flamengo para as mortes dos meninos. Revoltantes

Ex-dirigente da Petrobrás e funcionário da OGX de Eike Batista foi o escolhido para defender o clube do incêndio. Só deixou tudo pior

Flamengo, incêndio, explicação, dez mortes, Ninho do Urubu

A entrevista do CEO do Flamengo sobre as mortes no CT. Mais vazia impossível

A entrevista do CEO do Flamengo sobre as mortes no CT. Mais vazia impossível

Divulgação Flamengo

São Paulo, Brasil

Arthur Vinicius faria 15 anos hoje.

Mas não pôde.

Morreu no incêndio no Ninho do Urubu, ontem.

Enquanto estava sendo velado no cemitério Portal da Saudade, em Volta Redonda, começava a absurda entrevista do CEO do Flamengo, Reinaldo Belotti.

Ele é o executivo contratado para administrar o clube.

Em todas as situações.

Ele ganha muito dinheiro para isso.

E cumpriu sua missão.

Suas explicações, para o incêndio que vitimou dez meninos que defendiam as cores do Flamengo, e mandou para o hospital outros três, um em estado grave, foram rasas, superficiais.

Tentativas vazias de livrar o clube de responsabilidades.

Fez questão de não se aprofundar no que faziam dezenas de garotos dormindo em contêiners, improvisados dormitórios. Que nem constavam do projeto de CT apresentado à prefeitura.

Colocou a culpa no incêndio em uma queda de energia.

Não explicou o motivo de o clube mais popular do Brasil não estar preparado para um incêndio nas dependências do CT Ninho do Urubu. 

COSME RÍMOLI: Borja descontente no Palmeiras. Se cansou de ser substituído

Desprezou as multas da Prefeitura do Rio de Janeiro e também fez de conta que não existiu a interdição do local.

Mas destacou que o clube investiu depois das mortes. Pagou as passagens dos familiares.

Garantiu a privacidade com seus filhos mortos.

E que está oferecendo traslado para que os pais levem seus falecidos meninos.

Em voo de carreira ou até em voos particular.

A 'entrevista' de Reinaldo Belotti constrangeu ainda mais o Flamengo.

Ele ficou reunido com o presidente Rodolfo Landim, que deveria ser quem daria satisfação ao Brasil sobre as mortes, e o vice de futebol, Marcos Braz. Conversaram por horas. 

O incêndio no CT que o CEO tentou exaltar na coletiva

O incêndio no CT que o CEO tentou exaltar na coletiva

Reprodução/Youtube

Só que as respostas de Belotti foram vergonhosas.

Demonstraram total insensibilidade diante das vidas perdidas.

E o desespero de o Flamengo não assumir que não houve tragédia.

Mas exposição de vidas de forma desnecessária.

As desculpas do executivo não se sustentam.

O Ministério Público precisa ter coragem e agir.

Fazer com que o clube mais popular do país seja responsabilizado.

Como uma alegada 'queda de energia' pode provocar um incêndio incontrolável?

Belotti precisa entender que ainda há vida inteligente neste país.

Veja mais: Menino do Flamengo tem nome por causa de Zico e ídolo reconhece

Suas declarações precisam estar registradas para a história.

As primeiras palavras oficiais da diretoria do Flamengo depois de sua maior 'tragédia'.

Revoltantes.

Veja mais: MPRJ cobra soluções para famílias e instalações do Flamengo

"Sobre multas, licenças, alvarás... isso não tem nada a ver com o acidente.

Temos providências a tomar para o CT ser legalizado.

Estamos trabalhando para isso Precisávamos de nove certificados.

Já temos oito. "

Artur Vinicius faria 15 anos hoje

Artur Vinicius faria 15 anos hoje

Reprodução/Facebook

"Gostaria de falar do que mais investimos desde que o acidente ocorreu, que é atender os familiares das vítimas.

A partir do momento que tivemos o acidente, providenciamos a vinda dos familiares com representantes capacitados."

Veja mais: Da tragédia à reconstrução: como outros clubes se reergueram?

"Demos a privacidade necessária em todos os momentos, além do suporte para que os corpos fossem identificados. Estamos oferecendo ou avião de carreira ou voo fretado para remoção dos mesmos."

"Estamos falando de alojamentos modulares implantados em 2011.

O CT começou assim. Por essa alojamentos passaram vários times, vários jogadores como Ronaldinho e Vagner Love.

Foi utilizado pela seleção olímpica do Brasil.

Não é um puxadinho.

É um alojamento."

"Foi aprovado pelo conselho da criança e do adolescente, que nos deu certificado. Ferj e CBF nos deram certificado de formadores. Tínhamos que manter alojamentos adequados, alimentação, higiene, segurança, salubridade..."

Reinaldo José Belotti Vargas trabalhou por três décadas na Petrobrás.

Chegou ao cargo de presidente da Petrobras América Inc., em Houston, no Texas.

E depois assumiu cargo de gerente na petroleira OGX de Eike Batista.

Veja mais: Cauan: 'Continuarei no Mengo e farei tudo que eles merecem'

Renunciou em 2015, quando a empresa foi investigada pela Polícia Federal, que acabou prendendo o bilionário brasileiro, dono da companhia.

Foi ele a pessoa designada para explicar as mortes dos dez meninos, que jogavam e dormiam nas dependências do Centro de Treinamento do Flamengo. O mesmo que a prefeitura do Rio recomendava a interdição desde 2017.

E que os pais acreditavam estarem mais do que seguros.

Dez famílias começam a pagar o preço da confiança.

Velando e enterrando seus filhos.

O Brasil precisa mudar...

Clubes pelo mundo homenageiam o Flamengo após tragédia

    Access log