Cosme Rímoli Acordo fechado. Vitória histórica do Palmeiras contra Globo

Acordo fechado. Vitória histórica do Palmeiras contra Globo

Presidente conseguiu substanciais vitórias diante da emissora carioca. Sem saída, a Globo teve de ceder. E acordo foi acertado por seis anos

Palmeiras acordo Globo, Palmeiras, Palmeiras seis anos Globo, Palmeiras R$ 100 milhões Globo, Palmeiras, São Paulo

Presidente conseguiu resultado histórico. Fez a Globo se dobrar

Presidente conseguiu resultado histórico. Fez a Globo se dobrar

Palmeiras

São Paulo, Brasil

O Palmeiras venceu.

Fez história.

Obrigou a Globo a se dobrar. 

Depois de cinco rodadas sem ter o direito de mostrar o atual campeão brasileiro em campo, desagradar patrocinadores, deixar operadoras expostas à processos por conta do Premiere sem partidas do time paulista, teve de mostrar no ppv as partidas da Copa do Brasil, além de tornar surreal o fantasy game Cartola, sem os jogadores palmeirenses.

Diante do cenário, a emissora carioca cedeu.

Estava ridículo.

O Palmeiras é líder absoluto.

E ninguém via seus jogos na tevê aberta.

Veja mais: Neymar faz pose. Mbappé assume: é o melhor do PSG, da França

Nem no pay-per-view.

Fez o que o presidente Mauricio Galiotte prometeu à sua diretoria.

Ele exigiu que a Globo não multasse o clube em 20% por haver fechado, por cinco anos, a transmissão dos jogos a cabo com a Turner.

Conseguiu.

Veja mais: Sem poder ter Deyverson, Cuca pede atacante argentino Dinenno

Depois queria a equiparação ao que Flamengo e Corinthians receberão pela trasmissão do Brasileiro no total, incluindo o que receberá da Turner.

O que ficou defindio. O clube carioca, de maior torcida no país, receberá, em média, R$ 120 milhões por ano. O Corinthians ficará com R$ 110 milhões.

E o Palmeiras, que deveria ficar com cerca de R$ 70 milhões, ganhará R$ 30 milhões a mais. R$ 100 milhões, deixando o São Paulo, com R$ 72 milhões, bem atrás.

Além de uma equiparação com Flamengo e Corinthians no pay-per-view. Os palmeirenses ganharão apenas um pouco menos. O clube carioca recebe 18% do bolo total. Os corinthianos 16%. O clube de Galiotte conseguiu substancial aumento, garantindo entre 10% e 12%, o valor exato não está confirmado. Mas será o maior pagamento reservado a clubes brasileiros.

Foram vitórias marcantes.

Estava ficando constrangedor demais para a Globo. A saída foi ceder

Estava ficando constrangedor demais para a Globo. A saída foi ceder

Globo

O Palmeiras teve de ceder em relação à duração do contrato. A princípio, seriam três anos. Mas foi acertado seis.

Até porque membros fundamentais do COF (Conselho de Orientação Fiscal) e do Conselho Deliberativo palmeirense consideraram ótimo o novo contrato com a Globo.

O compromisso englobará Galiotte e o mandato do novo (ou nova) comandante do clube.

Galiotte teve a promessa verbal que o número de partidas transmitidas será próximo do Corinthians. Acabará a disparidade histórica. E o Palmeiras deverá também ter mais jogos mostrados do que o São Paulo.

Veja mais: Torcida do Flamengo "assume" ignorância. Ironiza diretor

O dirigente tentou mas não conseguiu que o nome Allianz Parque fosse dito nas transmissões dos jogos. Representantes da emissora carioca insistiram, imploraram que não poderiam liberar. Por conta dos entrave com patrocinadores do futebol.

Galiotte brigou o quanto pôde, mas decidiu aceitar.

"Informo aos nossos milhões de torcedores que entramos em acordo com a TV Globo sobre os direitos de transmissão para TV aberta e pay-per-view em relação ao Campeonato Brasileiro. Tivemos os nossos pleitos atendidos a contento e assinamos um contrato com duração de seis anos", publicou Galiotte no site oficial do Palmeiras.

Globo e Palmeiras finalizaram a negociação para transmissão, na TV aberta, no Premiere e na internet, dos jogos da equipe no Campeonato Brasileiro. Portanto, neste sábado, dia 25, já haverá transmissão de Botafogo x Palmeiras, às 16h, para assinantes do Premiere.

Veja mais: Ameaçado de demissão dirigente que ofendeu torcida do Flamengo

"A negociação foi considerada satisfatória para as duas partes e seguiu em linha com o novo modelo de remuneração dos direitos de transmissão, que fortalece ainda mais os clubes e o futebol brasileiro, sempre respeitando as condições de mercado.

O contrato é válido para o período de 2019 a 2024 e segue o novo modelo, aplicado para os demais clubes. Do total da cota de TV, 40% serão divididos igualmente entre os 20 participantes, 30% serão destinados à premiação para os 16 primeiros colocados e 30% serão distribuídos pelo volume de jogos exibidos na TV aberta", publicou a Globo.

Jamais a emissora carioca iria assumir a derrota.

Mas a dona do monopólio do futebol brasileiro sentiu o baque.

Jamais foi enfrentada publicamente como fez o Palmeiras.

As negociações começaram ainda na metade de 2018.

Foi ridículo o lançamento do Cartola FC sem o campeão do Brasil

Foi ridículo o lançamento do Cartola FC sem o campeão do Brasil

Divulgação

Galiotte foi firme.

Com o oportuno apoio da Crefisa e da Puma, patrocinadores palmeirenses.

No orçamento de 2019, a previsão era de R$ 565 milhões, nem levava em conta o que poderia ganhar da televisão como um todo.

Ele já pode sorrir feliz.

O Palmeiras terá mais R$ 100 milhões anuais.

As transmissões começam no sábado.

O Premiere já mostrará o jogo com o Botafogo.

Na sexta rodada do Brasileiro.

Veja mais: Clima tenso no Qatar obriga FIFA a recuar. Copa com 32 seleções

Mas ficou uma certeza para o futuro.

A relação entre tevê e clube mudou.

E muito.

O Palmeiras percebeu sua força.

Outros clubes também vão acordar...

Curta a página do R7 Esportes no Facebook

Defesa segura e ataque eficiente: os motivos da liderança do Palmeiras