Cosme Rímoli A dor de Chico Lang. O exclusivo e corajoso depoimento, assumindo o surto psicótico, diante da morte de dois filhos

A dor de Chico Lang. O exclusivo e corajoso depoimento, assumindo o surto psicótico, diante da morte de dois filhos

Por trás do personagem. Chico Lang deixa de ser o representante do Corinthians no 'Mesa Redonda', e entrevista exclusiva revela as trágicas mortes de Paulo e Pedro, seus filhos. Por uso de drogas e suicídio

  • Cosme Rímoli | Do R7

São Paulo, Brasil

"A dor foi tamanha que perdi o senso de realidade.

"Meus dois filhos morreram.

"Perdi um para as drogas e outro que escolheu o suicídio."

A coragem de Francisco José Lang Fernandes de Oliveira é perturbadora.

Por trás do personagem Chico Lang, que defende o Corinthians com unhas e dentes, na TV Gazeta, desde 1990. 

São 33 anos de televisão, 47 de jornalismo.

Sua longa carreira começou na Folha da Tarde, passou pelo Notícias Populares e pela Gazeta Esportiva. 

Mas foi no Mesa Redonda que ganhou notoriedade.

O programa de debates se popularizou. 

E fez de Chico Lang seu personagem principal.

Chico Lang revela detalhes do surto psicótico que sofreu com a morte dos filhos

Chico Lang revela detalhes do surto psicótico que sofreu com a morte dos filhos

Reprodução/Twitter

"Ele é a alma do Mesa Redonda. O Chico representa a espontaneidade do torcedor autêntico. É o representante do futebol raiz. Que é analisado com inteligência, mas com emoção, paixão. Por isso que ele faz tanto sucesso. Não só com corintianos, palmeirenses, são-paulinos, santistas. Representa a paixão pelo futebol, não o ódio", analisa o apresentador do Mesa Redonda, Osmar Garraffa.

"Eu sou jornalista. Eu torço para o Corinthians, sim, não tem como negar. Mas cobro, aponto caminhos, dou furo. Tenho minhas fontes, pesquiso, checo. E, principalmente, assumo as minhas opiniões. Sou sincero. Talvez seja esse o segredo desse tempo todo no ar."

Em uma entrevista assustadoramente franca, Chico revela como lutou para superar a imensa tragédia de perder dois filhos. Paulo, de 23 anos, se suicidou. E Pedro teve câncer na língua, muito provavelmente pelo uso de crack, em que era viciado.

"Eu fiquei sem chão. Passei a não raciocinar direito. Eu enlouqueci de tanta dor. Tive de passar um período internado. Foi duro demais. Só aos poucos, com a ajuda da família, dos meus amigos, do amor pela profissão, que fui me recuperando", Chico confirma o surto psicótico que sofreu.

"Faço questão de contar, porque serve como alerta aos pais, para que acompanhem de perto o que acontece com seus filhos.

"A sociedade precisa combater as drogas e ter muito mais atenção do que tem ao suicídio."

Pedro tinha 23 anos. Paulo, 40. Chico fez questão de falar abertamente sobre a morte dos filhos
Pedro tinha 23 anos. Paulo, 40. Chico fez questão de falar abertamente sobre a morte dos filhos Reprodução/Twitter

A entrevista de Chico Lang está no Canal do Cosme Rímoli no YouTube, em que há conversas exclusivas com Denilson, Milton Neves, Silvio Luiz, Hortência, Reinaldo Carneiro Bastos, Casagrande, PVC, André Henning, Edu Dracena, Salvio Spínola, Benjamin Back, Marcio Zanardi e Ney Franco.

Os textos aqui publicados não refletem necessariamente a opinião do Grupo Record.

Últimas