Cosme Rímoli A constrangedora tentativa de reaproximação da Globo de Felipão

A constrangedora tentativa de reaproximação da Globo de Felipão

Valeu até bolo de amendoim para o técnico. O mesmo treinador que foi massacrado pela emissora após os 7 a 1. Galvão o quer no Bem, Amigos

globo

Depois de quatro anos, a Globo volta a agradar Felipão. Quer as pazes com Galvão

Depois de quatro anos, a Globo volta a agradar Felipão. Quer as pazes com Galvão

Divulgação/Globo

São Paulo, Brasil

Foi constrangedor.

Mas o repórter Cássio Barco cumpriu sua missão.

Com a desculpa dos 70 anos de Luiz Felipe Scolari, completados hoje, o repórter seguiu sua pauta. Fez sua obrigação. Foi escalado para entregar um bolo ao treinador do Palmeiras, líder isolado do Campeonato Brasileiro.

Veja mais: Ricardo Goulart no Palmeiras? Os atletas que 'fizeram visita' e ficaram

O repórter foi até o Rio de Janeiro e, orientado pela apresentadora Ana Maria Braga, ajudou a fazer um bolo de amendoim ao técnico.

O sabor foi escolhido em 'homenagem' à 'turma do amendoim', conselheiros e torcedores de classe média, que ocupavam as cadeiras no antigo Palestra Itália e que criticavam o técnico na sua primeira passagem pelo Palmeiras. O motivo era o futebol 'feio', de muita marcação, chutões, bolas paradas e força.

O estilo era o oposto que consagrou os melhores times que passaram pela Água Branca, como os dois que foram apelidados de "Academia de Futebol", verdadeiras escolas do esporte. Eles eram marcados pela técnica, toque de bola, talento.

Barco foi ao Centro de Excelência e esperou o treinador com o bolo.

Assim que o treinador chegou, o repórter, constrangido, pediu para o goleiro reserva Jailson ajudá-lo a cantar "Parabéns a Você", ao treinador. 

Veja mais: Confira quem são os fregueses nos principais clássicos do Brasil

É uma cena difícil de assistir, tamanha a vergonha dos envolvidos.

Depois, Felipão viu depoimentos de Oséas, Marcos, Parreira, Fátima Bernardes e até a mãe de Cristiano Ronaldo, Maria Dolores. Como retribuição, o treinador entregou ao repórter uma camisa 10 do Palmeiras, com o nome de Ana Maria Braga. 

A camisa já tinha o nome da apresentadora, um 'milagre' da televisão.

A 'homenagem' continuou depois no Globo Esporte, com o apresentador Ivan Moré dividindo um bolo com a produção do programa. Ivan ainda cantou  'Parabéns a Você" para Felipão e pediu que telespectadores enviassem mensagem parabenizando o técnico.

Tudo isso tem explicação.

A Globo não tenta a reaproximação com o técnico septuagenário por acaso.

Veja mais: Palmeiras faz cinco jogos em duas semanas para conquistar Brasileiro

Ele pode ser o mais velho técnico campeão do país.

O treinador que foi incensado, tratado quase como um enviado dos céus, depois da conquista da Copa das Confederações, em 2013, foi defenestrado em 2014, depois do fracasso da Seleção na Copa do Mundo, com direito à derrota por 7 a 1 para a Alemanha.

Principalmente pelo narrador Galvão Bueno.

Os anos se passaram e Felipão nunca esqueceu as críticas de Galvão após os 7 a 1 e da derrota por 3 a 0 para a Holanda, na disputa do terceiro lugar do Mundial.

E em maio, em uma entrevista ao Canal Space, o treinador revelou a mágoa.

"Hoje eu não falo para esse senhor, no caso, o Galvão Bueno. Enquanto ele achar que é o todo poderoso, um deus, e que pode fazer aquilo que fez comigo, me jogando contra a torcida... Eu fico aqui. Cada um na sua. Eu não devo nada, cada um segue o seu trabalho e segue sua vida."

Só que Galvão Bueno comanda o Bem, Amigos, 'seu' programa no Sportv.

Galvão Bueno e Felipão. Tudo ia bem demais na Copa. Até os 7 a 1

Galvão Bueno e Felipão. Tudo ia bem demais na Copa. Até os 7 a 1

Reprodução/Globo

Desde 2003, o programa leva o treinador do time brasileiro assim que o campeonato nacional acaba.

Só que Luiz Felipe já mandou avisar de antemão que não iria.

O apresentador não se conforma com a negativa.

Veja mais: Palmeiras não vai ter Dudu e Willian pela primeira vez em três meses

E quer a reaproximação.

Na verdade, na Globo, ninguém esperava por essa ressurreição de Felipão no cenário nacional. 

Na apresentação da sua terceira passagem pelo Palmeiras, depois do exílio que passou no futebol chinês, a cobertura da emissora, dona do monopólio do futebol no país, foi pífia, desatenta.

Só que agora, com os resultados do Palmeiras, tudo mudou.

Daí, o bolo.

A Globo vai continuar insistindo, festejando Felipão.

Principalmente se o Palmeiras seguir vencendo.

A emissora carioca acredita que dobrará o treinador.

Veja mais: Sub-17 do Palmeiras elimina Vasco nos pênaltis e avança à semi da Copa Brasil

E que ele fará as pazes com Galvão Bueno no ar.

O apresentador já chama seu trabalho de 'espetacular'.

Já vieram sondagens e Felipão disse não.

Mas o treinador está assistindo algo que não esperava.

Veja mais: Ainda sem Willian e Hyoran, Verdão se prepara para encarar Atlético-MG

A emissora que o massacrou em 2014 'pedir arrego'.

E tenta trilhar um caminho para as 'pazes'.

Apelando até para bolo de amendoim.

E 'Parabéns a Você'.

Felipão e o constrangido repórter da Globo. Difícil até assistir

Felipão e o constrangido repórter da Globo. Difícil até assistir

Reprodução/Globo

Só faltam as desculpas públicas de Galvão.

Se vierem, o Bem, Amigos tem chance.

Caso o Palmeiras seja campeão brasileiro.

Veja mais: Palmeiras tem a tabela mais difícil até o fim do Brasileirão, diz Jean

Talvez mantendo sua tradição, desde 2003.

Mas não está fácil.

Quem sabe se Galvão cantar 'Parabéns a Você'.

Pode ajudar...

Curta a página R7 Esportes no Facebook

Penhora da taça do Mundial faz Corinthians virar piada na web

    Access log