Tóquio 2020

Olimpíadas Único brasileiro do remo em Tóquio sonha: 'Quero popularizar esporte'

Único brasileiro do remo em Tóquio sonha: 'Quero popularizar esporte'

Lucas Verthein é uma das grandes promessas da modalidade e já possui 88 títulos na carreira. Ele estreia na noite desta quinta-feira

Lucas Verthein teve uma verdadeira transformação em sua vida graças ao remo

Lucas Verthein teve uma verdadeira transformação em sua vida graças ao remo

Reprodução/Instagram @lucasverthein

O remo brasileiro terá apenas um representante na Olimpíada de Tóquio. Mas isso não quer dizer que o país será coadjuvante na modalidade. Lucas Verthein, de 23 anos, está mais do que preparado para surpreender a todos na categoria Single Skiff. Ele inicia sua trajetória olímpica já nesta quinta-feira (22), por volta de 20h30 (horário de Brasília).

"Estou há 9 anos no esporte e há 9 anos me preparo para este momento. A ansiedade está bem alta. Acredito que pela pouca idade que tenho, representar meu país como o único atleta da minha modalidade também é algo que me deixa ansioso. Mas ao mesmo tempo é um estímulo incrível. Sempre treinei para momentos assim. Estou preparado", iniciou ele, que é atleta do Botafogo e uma das grandes promessas do remo no mundo, já com 88 conquistas na carreira.

Lucas tatuou o símbolo olímpico

Lucas tatuou o símbolo olímpico

Divulgação

Lucas pratica o remo desde 2012. Segundo ele, o esporte mudou a sua vida: "Eu tinha 15 anos, estava na transição de adolescente, me descobrindo, foi um momento muito importante para desenvolver minha saúde, em contato com a natureza, trabalhando todos os músculos. No momento que comecei, mudei minha vida. Me sinto hoje uma nova pessoa."

Para surpreender em Tóquio, o atleta possui uma rotina das mais rígidas: "Acordo às 4h, o treino começa às 5h30, faço um aquecimento, depois treino de mobilidade e em seguida, vamos para a água. Sessão de 2h30 de remo na água. Alguns dias faço também o remo ergômetro e ioga", disse ele, que leva a vida fitness tão à sério, que até mesmo criou um treino para o "Jogos da Crew", criado pela preparadora física e influenciadora Gabriela Bahia. "Um atleta de elite precisa ter certas renúncias. Geralmente, às 19h já estou jantando para dormir em seguida e ter oito horas de sono."

Apesar de se mostrar orgulhoso de ter sido o único brasileiro do remo a se classificar para a Olimpíada, Lucas sonha com o crescimento da modalidade: "Meu objetivo é mudar crucialmente a situação do remo, massificar este esporte. Sei que através dos resultados podemos trazer o maior número de praticantes. Vamos criar um esporte muito forte, com milhares de atletas bem preparados. O Brasil tem muita gente capaz!"

Primeiro dia de competições tem vitória do Brasil sobre a China no futebol

Últimas