Tóquio 2020

Olimpíadas Substituta de Tandara, Rosamaria brilha e põe Brasil na final do vôlei

Substituta de Tandara, Rosamaria brilha e põe Brasil na final do vôlei

Atacante, que começou como titular contra Coreia, foi uma das principais pontuadoras na partida desta sexta-feira (6), em Tóquio

  • Olimpíadas | André Avelar, do R7, em Tóquio, no Japão

Rosamaria fez dez pontos para a seleção brasileira na semifinal do vôlei olímpico

Rosamaria fez dez pontos para a seleção brasileira na semifinal do vôlei olímpico

Valentyn Ogirenko/Reuters - 6/7/2021

Enquanto Tandara era praticamente expulsa de Tóquio 2020, suas companheiras de seleção brasileira de vôlei buscavam uma vaga na final olímpica. Rosamaria, a substituta, entrou em quadra nesta sexta-feira (6) na Ariake Arena e deu conta do recado. A equipe venceu a Coreia do Sul por 3 sets a 0 (por triplo 25/16) e garantiu vaga na decisão, com dez pontos da camisa 7.

A final acontecerá neste domingo, à 1h30 (de Brasília), no última dia da edição japonesa dos Jogos Olímpicos, contra os Estados Unidos. A partida será uma reedição das finais de Pequim 2008 e Londres 2012, com duas vitórias para o Brasil.

O time liderado pelo técnico José Roberto Guimarães chegou ao ginásio cerca de duas horas antes da partida começar. Logo na entrada, duas torcedoras, uma com a camisa da seleção (de vôlei) e outra com a camisa da seleção japonesa (mas de futebol). Com o semblante tranquilo, mas sem nenhuma agitação, as jogadoras corresponderam ao tchau das fãs pela janela do ônibus e correram para os vestiários.

Por maior que seja o profissionalismo, perder uma companheira por “potencial violação da regra antidopagem” no dia da semifinal não é o melhor dos cenários. Havia a preocupação com o lado psicológico do time, que entrou em quadro com 11 atletas. Nas redes sociais, a assessoria da atleta escreveu que Tandara “está trabalhando em sua defesa e só se manifestará após a conclusão do caso”.

Já sem Tandara, Brasil tinha 11 atletas à disposição da comissão técnica da seleção brasileira

Já sem Tandara, Brasil tinha 11 atletas à disposição da comissão técnica da seleção brasileira

Carlos Garcia Rawlins/Reuters - 6/8/2021

Aos 27 anos, Rosamaria não sentiu a pressão. Desde o início da partida, a atacante, que joga tanto como ponta, como oposta, foi a principal opção de ataque da levantadora Macris. Quando cometeu um erro de defesa, ergueu o braço, assumiu a culpa e partiu para virar ainda mais bolas para a quadra adversária.

No segundo set, um ponto de bloqueio em cima da capitã Yeon Kim mostrou que a camisa 7 estava bem em todos os fundamentos e foi uma ótima opção para a equipe apesar das circunstâncias.

Rosamaria entrou tranqula em quadra e não deixou time sentir falta de Tandara

Rosamaria entrou tranqula em quadra e não deixou time sentir falta de Tandara

Gaspar Nóbrega/Divulgação/COB - 6/8/2021

Com o cenário mais tranquilo no terceiro set, o jogo fluiu ainda mais. Quando Rosamaria não passou a bola para o outro lado, Fê Garay e Gabi tratavam de cuidar do ataque. Tanto que Zé Roberto inclusive decidiu dar mais ritmo ao banco de reservas. Natália entrou no fim do jogo e também deixou os seus pontos.

"A Tandara ainda faz parte desse grupo. A gente espera que ela possa provar a inocência dela”, disse Rosamaria, que revelou que não pôde se despedir da colega. “Não queria que fosse assim, mas não conquistei essa vaga anteontem. Não queria que fosse assim, mas a minha cabeça estava preparada para entrar em jogar", completou a atleta após a partida semifinal.

O COB (Comitê Olímpico do Brasil) e a CBV (Confederação Brasileira de Vôlei) emitiram notas semelhantes explicando que o exame da atacante se referia a 7 de julho, quando a jogadora ainda treinava com a equipe em Saquarema, no Rio. A demora pela divulgação do resultado ou mesmo a substância encontrada não foi divulgada.

Últimas