Tóquio 2020

Olimpíadas 'Sou um dos atletas mais testados', diz Fernando Reis após doping

'Sou um dos atletas mais testados', diz Fernando Reis após doping

Suspenso provisoriamente de Tóquio 2020 depois de teste apontar uso de hormônio de crescimento, atleta se defendeu em rede social

Agência Estado - Esportes
Fernando Reis se manifestou por meio de seu Facebook

Fernando Reis se manifestou por meio de seu Facebook

Reprodução/Instagram

Suspenso provisoriamente por doping às vésperas dos Jogos Olímpicos de Tóquio, Fernando Reis quebrou o silêncio dois dias após o anúncio da suspensão e usou o Facebook para se manifestar pela primeira vez sobre o assunto. Em texto publicado na rede social, o atleta do levantamento de peso se defendeu dizendo que já havia feito mais de dez exames nos últimos meses, sem teste positivo para nenhuma substância ilegal até a divulgação do último resultado.

Feita no dia 11 de junho, a testagem que rendeu a suspensão apontou o uso de hormônio de crescimento, enquadrado no grupo S2 do Código Mundial Antidoping. O resultado positivo foi anunciado na última sexta-feira, quando o Comitê Olímpico do Brasil (COB) comunicou que o pesista estava excluído da delegação brasileira.

"Olá amigos. Posso afirmar que sou um dos atletas mais testados do mundo. Nos últimos meses, fiz mais de dez exames e todos sem problemas. Espero que isso seja esclarecido o mais breve possível com a ajuda do dr. Marcelo Franklin, (advogado) especialista em casos de doping, que assumiu o meu caso. Vamos aguardar os próximos acontecimentos", escreveu o atleta.

Atual tricampeão dos Jogos Pan-Americanos, Fernando competiria no Japão no dia 4 de agosto, dentro da categoria acima de 109kg, e era considerado uma das esperanças de medalha para o Brasil. Em 2016, no Rio de Janeiro, ele ficou com a quinta colocação.

Além disso, o atleta foi bronze no Mundial de levantamento de peso, em 2018, e se tornou o primeiro brasileiro a conquistar uma medalha na competição. Na ocasião, terminou em quarto lugar, mas ganhou uma posição após o usbeque Rustam Djangabaev ser desclassificado oficialmente por doping.

Últimas