Tóquio 2020

Olimpíadas Sem Phelps, natação dos EUA é comandada por Dressel em Tóquio

Sem Phelps, natação dos EUA é comandada por Dressel em Tóquio

A pressão de substituir o dono de 23 medalhas de ouro não parece afetar Caeleb Dressel, que soma três ouros nesta Olimpíada 

Reuters - Esportes
Caeleb Dressel, substituto de Phelps em Tóquio, tem três medalhas de ouro até aqui

Caeleb Dressel, substituto de Phelps em Tóquio, tem três medalhas de ouro até aqui

REUTERS/Marko Djurica - 30/07/2021

Na primeira Olimpíada desde que o 23 vezes medalhista de ouro Michael Phelps se aposentou, a equipe de natação dos Estados Unidos precisava de Caeleb Dressel, e com três medalhas de ouro até agora, ele certamente não está decepcionando. Neste sábado (31), Dressel chegou ao título dos 100 m borboleta, somando-se ao sucesso nos 100 m livre e à medalha de ouro no revezamento 4x100 m livre.

Ele tem a chance de ganhar mais duas medalhas de ouro na última sessão de natação, no domingo (1º), quando começa como favorito nos 50 m livre, prova que tem o brasileiro Bruno Fratus com o terceiro melhor tempo, e fará parte da equipe masculina de revezamento 4x100 m medley.

Caso termine com cinco ouros, ele igualará a conquista de Phelps na Rio 2016 e ultrapassará os quatro ouros que a lenda norte-americana conquistou em Londres. Os Jogos têm sido decepcionantes para a equipe de natação dos EUA, que conquistou 16 medalhas de ouro em cada uma das duas últimas Olimpíadas, mas chega aos eventos finais de domingo com "apenas" oito.

"Caleb é um verdadeiro líder na nossa equipe", disse Katie Ledecky, que perdeu as provas dos 200 m e 400 m livre para a rival australiana Ariarne Titmus, mas se saiu bem nas provas de 800 m e 1.500 m, tornando-se a primeira nadadora mulher a ganhar seis medalhas de ouro individuais.

Ciclista sofre hemorragia cerebral após queda assustadora no BMX

Últimas