Tóquio 2020

Olimpíadas Rebeca ganha 1ª medalha olímpica da ginástica feminina do Brasil

Rebeca ganha 1ª medalha olímpica da ginástica feminina do Brasil

Em 41 anos, melhor desempenho era o 10º lugar de Jade Barbosa em 2008. Ginástica masculina tem quatro medalhas olímpicas

  • Olimpíadas | Paulo Guilherme, do R7

Rebeca Andrade mostra a medalha de prata que ganhou na Olimpíada de Tóquio

Rebeca Andrade mostra a medalha de prata que ganhou na Olimpíada de Tóquio

Ricardo Bufolin/Panamerica Press/CBG/Divulgação - 29.07.2021

A medalha de prata de Rebeca Andrade na prova individual da Olimpíada de Tóquio 2020 coroa uma luta de 41 anos da ginástica feminina brasileira por um lugar no pódio olímpico. Desde a primeira participação do Brasil em 1980 na Olimpíada de Moscou, até os Jogos de Tóquio, as ginastas, com seus treinadores, treinadoras e dirigentes, perseguiram com muita dificuldade e trabalho a evolução da modalidade no Brasil.

VEJA FOTOS: Rebeca Andrade é prata!

Da pioneira Claudia Magalhães, que competiu em Moscou, até o brilho de Rebeca, o Brasil desfilou o talento de várias ginastas nos Jogos Olímpicos. Tatiana Figueiredo, Luisa Parente, Soraya Carvalho, Danielle Hypólito, Camila Comin, Ana Claudia Silva, Bruna Leal e Jade Barbosa também conseguiram chegar à competição individual geral. Jade tinha até os Jogos de Tóquio o melhor desempenho nos Jogos, o 10º lugar em Pequim 2008.

Fé, família e três cirurgias: como Rebeca voou para a prata

Veja o desempenho das ginastas do Brasil no individual geral

1980/Moscou: Claudia Magalhães (32º lugar)
1984/Los Angeles: Tatiana Figueiredo (27º lugar)
1988/Seul: Luisa Parente (36º lugar)
1992/Barcelona: Luisa Parente (57º lugar)
1996/Atlanta: Soraya Carvalho (não competiu)
2000/Sydney: Daniele Hypólito (21º lugar)
2004/Atenas: Daniele Hypólito (16º lugar) e Camila Comin (24º lugar)
2008/Pequim: Jade Barbosa (10º lugar) e Ana Claudia Silva (24º lugar)
2012/Londres: Bruna Leal (14 lugar)
2016/Rio: Rebeca Andrade (11º lugar) e Jade Barbosa (24º lugar)
2020/Tóquio: Rebeca Andrade (medalha de prata)

Teve ainda Daiane dos Santos e Lais Souza se destacando nas finais por aparelhos. Daiane chegou à final do solo em 2004 e em 2008, mas não conseguiu ganhar medalha.

Jade Barbosa foi 10º lugar em Pequim 2018

Jade Barbosa foi 10º lugar em Pequim 2018

Reprodução/Instagram @jade_barbosa

Medalhas no masculino

Na ginástica masculina, o Brasil tem quatro medalhas olímpicas: uma de ouro, duas de prata e uma de bronze. O primeiro ouro do país veio com Arthur Zanetti, em 2012, nas argolas. Zanetti foi prata também nas argolas na Rio 2016, que teve ainda a prata de Diego Hypólito e o bronze de Arthur Nory, ambos no solo.

Daiane dos Santos e o técnico Oleg Ostapenko, em 2004

Daiane dos Santos e o técnico Oleg Ostapenko, em 2004

Sergio Moraes/Reuters
Rebeca Andrade mostra a medalha de prata na ginástica de Tóquio

Rebeca Andrade mostra a medalha de prata na ginástica de Tóquio

Ricardo Bufolin/Panamerica Press/CBG/Divulgação - 29.07.2021

Últimas