Tóquio 2020

Olimpíadas Rayssa volta à escola após prata em Tóquio: 'Fadas também estudam'

Rayssa volta à escola após prata em Tóquio: 'Fadas também estudam'

Após conquistar medalha inédita Jogos Olímpicos, adolescente de 13 anos recebeu homenagem no colégio

Agência Estado - Esportes
Rayssa mostrou fotos da volta às aulas após prata inédita nas Olimpíadas

Rayssa mostrou fotos da volta às aulas após prata inédita nas Olimpíadas

Fotos de Reprodução/Instagram

Rayssa Leal é medalhista de prata dos Jogos Olímpicos de Tóquio, mas, fora das competições, tenta ser uma criança comum. A skatista, de 13 anos, registrou sua volta às aulas ,nesta quinta-feira (5), em Imperatriz, no Maranhão, sua cidade natal.

"Fadas também estudam", disse a mais jovem medalhista do Brasil em uma Olimpíada.

A "fadinha", como é conhecida, foi recebida com uma homenagem pelos amigos de classe e da escola. Eles dedicaram a ela um mural pintado com a frase: "If you can dream, you can make it happen", ("Se você pode sonhar, você pode fazer isso acontecer", em tradução livre), palavras que a skatista falou após conquistar a prata em Tóquio.

"Eu estava morrendo de saudade da minha escola, dos meus professores e dos meus amigos! Hoje, quando voltei, fiquei muito emocionada com essa surpresa linda! Uma parede todinha para mim", festejou Rayssa depois de ver a homenagem.

"A minha escola sempre me incentivou e estiveram ao meu lado durante toda a minha trajetória. É muito bom estar de volta. Vocês foram essenciais para a conquista desse sonho", completou.

Fenômeno do skate, Rayssa fez história na semana passada ao se tornar a mais jovem medalhista do Brasil em uma Olimpíada. A Fadinha ganhou a prata na modalidade street, que também teve Pamela Rosa e Letícia Bufoni entre as representantes brasileiras. O skate deu outras duas pratas ao País em Tóquio, uma de Kelvin Hoefler no street e outra de Pedro Barros no park.

Fadinha de prata! Veja as manobras de Rayssa Leal na Olimpíada

Últimas