Tóquio 2020

Olimpíadas Rayssa Leal, de 13 anos, fica com bronze no Mundial de Skate Street

Rayssa Leal, de 13 anos, fica com bronze no Mundial de Skate Street

Pamela Rosa e Leticia Bufoni ficaram na quarta e quinta colocação respectivamente. Kelvin Hoefler foi o quinto entre os homens

  • Olimpíadas | Do R7

Atleta mais jovem da delegação brasileira que vai ao Jogos Olímpicos Tóquio 2020, Rayssa Leal (13.47 pontos) mostrou um skate de gente grande neste domingo (6). A skatista, de apenas 13 anos, ficou com a medalha de bronze no Mundial de Skate Street, disputado em Roma, na Itália, transmitido pelo R7. As japonesas Aori Nishimura (14.73) e Momiji Nishiya (14.17) fizeram a dobradinha no pódio.

Os demais brasileiros envolvidos na final no Foro Olímpico não chegaram ao pódio. Pamela Rosa e Leticia Bufoni terminaram na quarta e quinta colocação respectivamente. Entre os homens, Kelvin Hoefler também foi o quinto. Todos eles, além de Felipe Gustavo e Giovanni Vianna, garantiram no evento vaga para Tóquio 2020.

Rayssa Leal agora tem uma prata e um bronze no Mundial de Skate Street

Rayssa Leal agora tem uma prata e um bronze no Mundial de Skate Street

Julio Detefon/Divulgação/CBSK

A atleta de Imperatriz (MA) começou sua trajetória após viralizar na internet com um vídeo fantasiada de fada e andando de skate. Logo ela virou a Fadinha do Skate e, agora mais velha apesar dos seus 13 anos, garante que o apelido ficou para trás. Em 2019, ela já havia conquistado a medalha de prata no Mundial de Street.

Atual vice-líder do ranking mundial, ela partirá como uma das favoritas rumo à competição na capital japonesa. O skate fará sua estreia no programa olímpico nas modalidades street (que imita o mobiliário urbano encontrado nas grades cidades) e o park (em uma pista construída exclusivamente para manobras, em que se destaca a parede do bowl, uma espécie de piscina).

Rayssa terá a companhia das brasileiras e amigas Pamela e Leticia. As duas não foram ao pódio na Itália, mas sabem que têm muito potencial para conquistarem medalhas e, nas expectativas mais otimistas, até mesmo dominarem o pódio.

No masculino

Entre os homens, apenas Kelvin (33.71 pontos) representou o Brasil na final. O japonês Yuto Horigome, (36.75), o norte-americano Nyjah Huston (35.75) e o também japonês Sora Shirai (34.58) ficaram com as três primeiras colocações.

O Mundial de Street foi a última grande competição de skate antes de Tóquio 2020, que será realizado entre 23 de julho e 8 de agosto.

Skate do Brasil revela uniformes coloridos para estreia nos Jogos

Últimas