Olimpíadas Rayssa Leal, de 13 anos, fica com bronze no Mundial de Skate Street

Rayssa Leal, de 13 anos, fica com bronze no Mundial de Skate Street

Pamela Rosa e Leticia Bufoni ficaram na quarta e quinta colocação respectivamente. Kelvin Hoefler foi o quinto entre os homens

  • Olimpíadas | Do R7

Atleta mais jovem da delegação brasileira que vai ao Jogos Olímpicos Tóquio 2020, Rayssa Leal (13.47 pontos) mostrou um skate de gente grande neste domingo (6). A skatista, de apenas 13 anos, ficou com a medalha de bronze no Mundial de Skate Street, disputado em Roma, na Itália, transmitido pelo R7. As japonesas Aori Nishimura (14.73) e Momiji Nishiya (14.17) fizeram a dobradinha no pódio.

Os demais brasileiros envolvidos na final no Foro Olímpico não chegaram ao pódio. Pamela Rosa e Leticia Bufoni terminaram na quarta e quinta colocação respectivamente. Entre os homens, Kelvin Hoefler também foi o quinto. Todos eles, além de Felipe Gustavo e Giovanni Vianna, garantiram no evento vaga para Tóquio 2020.

Rayssa Leal agora tem uma prata e um bronze no Mundial de Skate Street

Rayssa Leal agora tem uma prata e um bronze no Mundial de Skate Street

Julio Detefon/Divulgação/CBSK

A atleta de Imperatriz (MA) começou sua trajetória após viralizar na internet com um vídeo fantasiada de fada e andando de skate. Logo ela virou a Fadinha do Skate e, agora mais velha apesar dos seus 13 anos, garante que o apelido ficou para trás. Em 2019, ela já havia conquistado a medalha de prata no Mundial de Street.

Atual vice-líder do ranking mundial, ela partirá como uma das favoritas rumo à competição na capital japonesa. O skate fará sua estreia no programa olímpico nas modalidades street (que imita o mobiliário urbano encontrado nas grades cidades) e o park (em uma pista construída exclusivamente para manobras, em que se destaca a parede do bowl, uma espécie de piscina).

Rayssa terá a companhia das brasileiras e amigas Pamela e Leticia. As duas não foram ao pódio na Itália, mas sabem que têm muito potencial para conquistarem medalhas e, nas expectativas mais otimistas, até mesmo dominarem o pódio.

No masculino

Entre os homens, apenas Kelvin (33.71 pontos) representou o Brasil na final. O japonês Yuto Horigome, (36.75), o norte-americano Nyjah Huston (35.75) e o também japonês Sora Shirai (34.58) ficaram com as três primeiras colocações.

O Mundial de Street foi a última grande competição de skate antes de Tóquio 2020, que será realizado entre 23 de julho e 8 de agosto.

Skate do Brasil revela uniformes coloridos para estreia nos Jogos

Últimas