Tóquio 2020

Olimpíadas Prata de Kelvin anima Brasil a buscar pódio triplo no feminino

Prata de Kelvin anima Brasil a buscar pódio triplo no feminino

Pâmela Rosa, Rayssa Leal e Letícia Bufoni estão entre as quatro melhores do ranking mundial e sonham com medalhas em Tóquio 2020

  • Olimpíadas | André Avelar, do R7, em Tóquio, no Japão

Letícia Bufoni é a mais experiente das três competidoras brasileiras em Tóquio

Letícia Bufoni é a mais experiente das três competidoras brasileiras em Tóquio

Lucy Nicholson/Reuters - 24/7/2021

O Brasil pode se acostumar mal logo na estreia do skate nos Jogos Olímpicos. Depois da medalha de Kelvin Hoefler, o país pode ter um pódio triplo no street park feminino. Letícia Bufoni, Rayssa Leal e Pâmela Rosa estão na busca por medalhas em Tóquio 2020.

A possibilidade se dá por além de um mero achismo, já que as três competidoras estão entre as quatro melhores do ranking mundial. Pâmela lidera, seguida de Rayssa, com Letícia na quarta colocação.

Desde antes de desembarcarem na capital japonesa, as atletas do Time Brasil sabem desta possiblidade. Por mais que tenham suas aspirações individual, todas falam o quão representativo seria um pódio 100% verde-amarelo. O feito passou perto algumas vezes, mas nunca aconteceu em campeonatos internacionais.

“O pódio brasileiro é possível, sim. Todo campeonato a gente bate na tecla, mas estou sentindo que é nesse”, disse Rayssa, de 13 anos, a atleta mais jovem da história da delegação brasileira em Jogos Olímpicos.

“Tomara que você esteja certa”, disse Letícia, de 28 anos, abraçando uma quase filha. “Só de estarmos aqui já é uma vitória. Só de participarmos da primeira Olimpíada do skate, já é uma vitória e tanto. A gente quer a medalha, eu pessoalmente quero muito, mas vai ser só um bônus. Esse pódio triplo é um sonho, ainda não aconteceu, mas a gente sabe que temos grandes chances.”

Durante o período de treinamentos no Ariake Skate Park, Pâmela se manteve mais fechada, como se estivesse mais concentrada na sua competição. No último domingo, a líder do ranking mundial, de 22 anos, assumiu o papel de treinadora de Hoefler.

Rivais japonesas

Uma rivalidade Brasil x Japão pode estar se formando no skate park. Hoefler perdeu a disputa pelo ouro para o anfitrião Yuto Horigome. No feminino, a tendência é que as atletas da casa também dêem trabalho.

Aori Nishimura, Momiji Nishiya e Funa Nakayama também são bem colocadas no ranking mundial e se alimentam do mesmo sonho das brasileiras. Além delas, a norte-americana Mariah Duran e a holandesa Roos Zwetsloot podem aparecer na briga.

Medalha de prata! Veja fotos do show de Kelvin Hoefler no skate

Últimas