Tóquio 2020

Olimpíadas Na final individual da ginástica, brasileiros ficam sem medalhas

Na final individual da ginástica, brasileiros ficam sem medalhas

Caio Souza, de 27 anos, e Diogo Soares, 19, terminaram a prova em 17º e 20º lugares, respectivamente. Ouro ficou com o Japão

  • Olimpíadas | Do R7

Brasileiro Diogo Soares executa exercício nas paralelas na final do individual geral

Brasileiro Diogo Soares executa exercício nas paralelas na final do individual geral

Enric Fontcuberta/EFE - 28.07.2021

Na disputa por medalhas do individual geral de ginástica artística, nesta quarta-feira (28), nos Jogos de Tóquio, os atletas brasileiros Caio Souza, de 27 anos, e Diogo Soares, 19, terminaram a prova em 17º e 20º lugares, respectivamente. Com 88.465 pontos, o ouro ficou com o japonês Daiki Hashimoto. A medalha de prata foi para o chinês Xiao Ruoteng, que obteve 88.065 pontos, e o bronze, para o russo Nikita Nagornyy, com 88.031.

Apesar da experiência, Caio Souza, atual campeão panamericano, fez sua estreia em Jogos Olímpicos e acumulou 81.532 pontos, menos do que os 84.298 obtidos nas eliminatórias.

Já o novato Diogo Soares supreendeu novamente e obteve 81.198 pontos, próximo aos 81.332 das preliminares. Ele se classificou para a final em 36º lugar graças à regra do esporte que limita dois atletas por país nas finais da competição. 

Na final do individual geral da ginástica artística, os 24 atletas classificados precisam executar suas séries nos seis aparelhos.

Rotações

Na primeira rotação, Diogo recebeu a nota de 13.833 no salto sobre a mesa e Caio, 14.500 nas argolas. No fim da rodada inicial, Caio terminou em terceiro lugar e Diogo, em 12º. O japonês Hashimoto Daiki pontou 14.833 e terminaria na liderança desta etapa, seguido pelo chinês Xiao Ruoteng, com 14.700. Eles confirmariam, portanto, o favoritismo ao final da disputa.

Na rotação seguinte, foi a vez de Caio ir para o salto. Não fosse por um dos pés fora das quatro linhas na aterrisagem, a boa nota de 14.200 seria maior. Mesmo assim, ele finalizou a etapa em 4º lugar. Diogo Soares, nas paralelas, recebeu 13.700 dos jurados e cairia para 15º.

Caio Souza em ação na final da prova individual da ginástica artística: 17º lugar

Caio Souza em ação na final da prova individual da ginástica artística: 17º lugar

Reuters - 28.07.2021

Na terceira rotação, Caio Souza realizou uma boa execução nas paralelas, aparelho em que conquistou medalha nos Jogos Olímpicos da Juventude, e recebeu 14.500 pontos. Diogo Soares, por sua vez, migrou para a barra fixa e fez uma apresentação segura, tendo13.466 de nota. Com os resultados, Caio iria para a 5ª posição e Diogo, para a 15ª.

Caio Souza, então, migrou para a barra fixa. Com uma saída cravada de dois mortais, obteve 13.266 de nota. O jovem Diogo Soares, por sua vez, apresentou-se no solo, não teve erros aparentes e recebeu 14.133. A quarta rotação seria finalizada com Caio em 9º lugar e Diogo em 14º.

Na penúltima rotação, Diogo executou sua série no cavalo com alças e obteve 12.833, mantendo assim a 19ª posição na parcial. No solo, Caio cometeria uma falha no início do exercício, receberia uma nota baixa (12.933) e cairia para o 13º lugar.

Diogo abriu a sexta e última rotação nas argolas. Seguro, fechou sua participação com a nota parcial de 13.233. Caio foi para o cavalo sem alças e sofreu uma queda, obtendo 12.133 pontos. Ele ainda disputará ainda a final do salto depois de ficar em quarto lugar na classificatória.

Últimas