Tóquio 2020

Olimpíadas ‘Meu ídolo é o Isaquias’, diz parceiro de canoa em Tóquio 2020

‘Meu ídolo é o Isaquias’, diz parceiro de canoa em Tóquio 2020

Jacky Godmann foi convocado para substituir Erlon de Souza, que também conquistou medalha de prata na Rio 2016

  • Olimpíadas | André Avelar, do R7, em Tóquio, no Japão

Jacky Godmann (dir.) é o novo parceiro de Isaquias Queiroz na canoagem nos Jogos Olímpicos

Jacky Godmann (dir.) é o novo parceiro de Isaquias Queiroz na canoagem nos Jogos Olímpicos

Jonne Roriz/Divulgação/COB - 20/7/2021

O sonho de Isaquias Queiroz de conquistar cinco medalhas olímpicas passa pelo parceiro de canoa em Tóquio 2020. No que depender de Jacky Godmann, o ídolo sairá da capital japonesa como o maior medalhistas brasileiro em Olimpíadas.

Em entrevista a jornalistas brasileiros, o ainda tímido Jacky, rumo a sua primeira participação em Jogos Olímpicos, só se soltou mais ao falar do parceiro. Para ele, nem os maiores atletas internacionais são páreo diante do baiano de Ubaitaba.

“Os caras falam dos atletas da Europa, mas não tiro foto com nenhum deles. Meu ídolo mesmo é o Isaquias”, disse Jacky.

A convocação olímpica do atleta foi um tanto de última hora. Ele substituiu o lesionado Erlon de Souza, medalhista de prata ao lado de Isaquias na Rio 2016, que não se recuperaria de uma lesão no fêmur.

Apesar do pouco tempo de parceria, os dois garantem que estão bem entrosados no barco e vão brigar pela medalha. Melhor. Vão brigar pela medalha de ouro.

“A gente se encaixou muito bem no barco”, disse Isaquias. “Acredito que a gente vai brigar pelo ouro. A gente não vai entrar na água para brigar pela prata, o bronze ou o quarto lugar. Vamos dar o nosso máximo para honrar todas as pessoas que estão acreditando na gente.”

Isaquias e Jacky começam a competir em 2 de agosto, no C-2 1000 metros, na raia de Sea Forest Waterway, em Tóquio.

Brasileiros fazem últimos ajustes antes do início da Olimpíada

Últimas