Tóquio 2020

Olimpíadas Isaquias levou 25 pontos na mão duas semanas antes de Tóquio 2020

Isaquias levou 25 pontos na mão duas semanas antes de Tóquio 2020

'Não ia ser uma coisinha dessa que ia me tirar da briga por medalha', disse canoísta, medalha de ouro no C1 1000 metros

  • Olimpíadas | André Avelar, do R7, em Tóquio, no Japão

Isaquias Queiroz completou coleção de medalhas: um ouro, duas pratas e um bronze

Isaquias Queiroz completou coleção de medalhas: um ouro, duas pratas e um bronze

Yara Nardi/Reuters - 7/8/2021

Com a medalha de ouro no peito, Isaquias Queiroz decidiu fazer uma revelação que preocupou quem acompanhou de perto a preparação do campeão do C1 1000 metros em Tóquio 2020. O canoísta mostrou a mão direita que levou 25 pontos, devido um corte, duas semanas antes dos Jogos Olímpicos.

Isaquias não deu muitos detalhes do acidente doméstico. Ele apenas se limitou a dizer que caiu com um copo de vidro na mão e, por isso, foram necessários os pontos. Bem-humorado como sempre, ele disse que não seria qualquer coisa que iria atrapalhar o seu rendimento na capital japonesa.

“Tive um corte na mão, duas ou três semanas antes da Olimpíada. Mas não ia ser uma coisinha dessa que ia me tirar da briga por medalha”, riu o atleta, na zona de entrevistas do Sea Forest Waterway.

A medalha foi a quarta do baiano de Ubaitaba em Jogos Olímpicos. Na Rio 2016, ele havia conquistado duas pratas e um bronze. Agora, a coleção ficou completa e, mais do que isso, saiu a pressão das costas.

O atleta reconheceu que o resultado do C2 1000 metros, no barco com o parceiro Jacky Godmann foi uma decepção. Diferentemente do que se poderia imaginar, o quarto lugar para ele foi motivo de concentrar os seus esforços para a conquista individual.

“Não queria voltar para o Brasil sem essa medalha. Seria uma viagem amarga. Seria uma ressaca. Por mais que a gente queria a medalha no C2, a gente sabia o quanto eu estava preparado no C1. Essa medalha finaliza um trabalho bem executado”, disse.

Últimas