Tóquio 2020

Olimpíadas Isaquias e Hebert se abraçam após ambos ganharem ouro em Tóquio

Isaquias e Hebert se abraçam após ambos ganharem ouro em Tóquio

Atletas baianos brilharam neste sábado (7) ganhando medalhas na canoagem e no boxe; veja como foi encontro dos campeões

  • Olimpíadas | Silvio Mori e Eusir Bastos, da Record TV, em Tóquio

O canoísta Isaquias Queiroz e o pugilista Hebert Conceição se encontraram na Casa Time Brasil, em Chuo, no Japão, após ambos conquistarem medalhas de ouro neste domingo (7) na Olimpíada de Tóquio 2020. E ambos são da Bahia.

Isaquias cumprimentou Hebert pela vitória épica por nocaute contra o pugilista da Ucrânia, Oleksandr Khyzhniak. A luta foi disputada na Arena Kokugikan, icônico local onde são disputadas lutas de sumô na capital japonesa. "O atleta que eu enfrentei tem um jogo difícil de trabalhar, é um cara muito forte, intenso, é espetacular a forma física com que ele sempre se apresenta nas lutas. É um lutador incrível, respeito muito", disse Hebert.

"Treinei muito, levei muito a sério todo o trabalho que foi passado durante o ciclo, durante toda minha iniciativa desde que comecei no boxe. Eu tinha perdido dois rounds, tinha mais um. Apesar de a pontuação ser adversa, eu sabia que em 3 minutos dava para reverter com um nocaute. Se vocês perceberam no começo do round eu já fui para uma luta franca e falei 'se tomar nocaute aqui não interessa, estou perdido, agora eu vou buscar o meu'. E sabia que na trocação era loteria. Consegui conectar um bom cruzado, que eu treino muito também quando estou simulando situações de trocação. Essa medalha de ouro é para o Brasil.”

Já Isaquias dedicou a vitória ao seu falecido treinador, Jesus Mórlan, que o levou a ser o primeiro atleta brasileiro a conquistar três medalhas em uma mesma edição de Jogos, no Rio 2016.

Isaquias Queiroz cumprimenta Hebert Conceição após ambos ganharem medalhas de ouro na Olimpíada de Tóquio

Isaquias Queiroz cumprimenta Hebert Conceição após ambos ganharem medalhas de ouro na Olimpíada de Tóquio

Silvio Mori/Record TV

“Muito feliz de poder ganhar essa medalha de ouro para o Brasil. Uma emoção muito grande, me dediquei muito desde 2016 até esse exato momento. A medalha no C2 não veio. Nosso objetivo era representar nosso querido treinador, Jesus Morlán, que faleceu em 2018 e conquistou nove medalhas, com essa de hoje, importantes na nossa carreira. Muito feliz de poder estar realizando esse sonho”, disse Isaquias.

Últimas