Coronavírus

Olimpíadas Governo japonês espera 10 mil médicos e enfermeiros nos Jogos

Governo japonês espera 10 mil médicos e enfermeiros nos Jogos

Comitê Organizador precisará de profissionais experientes no tratamento da covid-19 para atender envolvidos na Olimpíada

Agência Estado - Esportes

Resumindo a Notícia

  • Governo do Japão preocupado com infecção por covid-19 nos Jogos
  • Organização pode fazer Jogos sem público devido à pandemia
  • São esperados 11 mil atletas em Tóquio, de 23 de julho até 8 de agosto
  • Insira aqui um item de resumo.
Governo Japonês está preocupado com infecção de covid-19 durante Jogos

Governo Japonês está preocupado com infecção de covid-19 durante Jogos

Issei Kato/Reuters - 23.1.2021

Mesmo com o sistema de saúde saturado em decorrência da pandemia do novo coronavírus, o governo do Japão espera que 10 mil médicos e enfermeiros sejam mobilizados para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. A capital e outros 10 departamentos do país estão em estado de emergência desde o início do mês por causa do aumento do número infecções.

O Japão, até agora, não foi muito afetado pela pandemia. O país registra cerca de cinco mil mortes, mas os médicos alertaram que o sistema de saúde corre o risco de entrar em colapso, especialmente se os Jogos aumentarem o número de casos. "Estamos tentando conseguir a equipe médica necessária, cerca de 10 mil pessoas, pedindo aos médicos e enfermeiras que trabalhem cinco dias por semana durante os Jogos", disse o ministro Seiko Hashimoto ao Parlamento.

Os organizadores também estão preocupados com duas questões. Qual a infraestrutura médica será necessária e como tratar "infecções por covid-19" durante os Jogos, segundo Hashimoto.

O agravamento da pandemia em todo o mundo, inclusive no Japão, multiplicou as dúvidas sobre a manutenção do evento esportivo, que já foi adiado no ano passado devido à situação sanitária. Várias pesquisas recentes mostraram que a opinião pública japonesa está cada vez menos favorável a realização dos Jogos em julho e agosto.

O presidente da Associação Médica Japonesa, Toshio Nakagawa, alertou na semana passada para os riscos de receber espectadores estrangeiros. Nas atuais circunstâncias, seria "impossível" dar-lhes atenção médica em um hospital se o resultado do teste fosse positivo para covid-19, advertiu em entrevista coletiva.

Espera-se que cerca de 11 mil atletas de todo o mundo participem dos Jogos Olímpicos. Recentemente, os organizadores mencionaram a possibilidade de organizar o evento sem público.

Curta a página do R7 Esportes no Facebook.

Morte de Kobe, um dos maiores atletas da história, completa 1 ano

Últimas