Tóquio 2020

Olimpíadas Flávia Saraiva e Simone Biles disputam final da trave nesta terça

Flávia Saraiva e Simone Biles disputam final da trave nesta terça

Ginastas disputam o ouro a partir das 5h; após três desistências, estrela dos EUA decidiu competir esta prova em Tóquio

Flávia Saraiva disputa a final da trave

Flávia Saraiva disputa a final da trave

Julio Cesar Guimarães/COB

A ginasta Flávia Saraiva disputa a partir das 5h desta terça-feira (3) a final da trave no torneio de ginástica artística da Olimpíada de Tóquio. Flávia conseguiu a classificação entre as oito melhores ginastas neste aparelho e terá como principal desafio superar uma lesão no tornozelo direito que sofreu na semana passada.

Ela vai competir contra a estrela Simone Biles, dos Estados Unidos, que após desistir de três finais consecutivas por causa de saúde mental decidiu participar da final na trave.

Simone Biles vai disputar a final olímpica da trave

Simone Biles vai disputar a final olímpica da trave

How Hwee Young/EFE/EPA - 29.07.2021

Flávia se machucou durante a apresentação no solo, precisou desistir do salto durante a fase classificatória. "Eu dei uma forçada nele (no tornozelo direito) no meio da série do solo e me prejudiquei um pouco para o final. Eu tive que tomar uma grande decisão, né? Esperar para ver se eu pegava a final da trave ou entrar para tentar a final do individual geral. Foi uma decisão sábia que a minha equipe conseguiu tomar porque eu não queria desistir", afirmou.

Flávia Saraiva machucou o tornozelo e passou os últimos dias em tratamento para disputar a final

Flávia Saraiva machucou o tornozelo e passou os últimos dias em tratamento para disputar a final

Lindsey Wasson/Reuters

Em 2016, com apenas 16 anos e muito carisma, Flávia foi um dos destaques na disputa do Rio de Janeiro. Na ocasião, não conseguiu nenhuma medalha, mas conquistou o quinto lugar na trave e ficou em oitavo na competição por equipes. Medalhista de bronze nas categorias por equipes, individual e solo nos Jogos Pan-Americanos de 2019, garantiu a presença nos Jogos de Tóquio ao terminar o Mundial de Ginástica Artística em décimo lugar na classificação geral.

Últimas