Tóquio 2020

Olimpíadas Favorito no ciclismo, Henrique Avancini estreia nesta segunda

Favorito no ciclismo, Henrique Avancini estreia nesta segunda

Brasileiro do mountain bike vai para sua segunda Olimpíada e diz estar mais preparado para disputa em Tóquio 2020

Agência Estado - Esportes
Campeão mundial em 2018, Henrique Avancini é favorito no mountain bike em Tóquio 2020

Campeão mundial em 2018, Henrique Avancini é favorito no mountain bike em Tóquio 2020

Reprodução/Instagram/Michele Mondini

Os primeiros representantes do Brasil no ciclismo mountain bike dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 entram em ação na montanha de Izu nesta segunda-feira (26), a partir de 3h (horário de Brasília). Um deles é Henrique Avancini, campeão do mundo em 2018 e que chegou a liderar o ranking mundial da categoria. Avancini diz que chega mais maduro, depois de competir pela primeira vez no Rio 2016.

"A diferença daquela vez para agora é que existe aí uma maturidade esportiva. De lá para cá me transformei de um atleta que acreditava e sonhava para um atleta que realizou os feitos que almejava", disse o ciclista, de 32 anos, que chega em Tóquio para a sua segunda edição de Jogos Olímpicos.

Depois de sua estreia olímpica em 2016, Avancini conquistou vários títulos — incluindo a Copa do Mundo, em 2018, na Itália. Em 2020, terminou o ano como número 1 do ranking mundial. Segundo ele, essa trajetória, somada à preparação para os Jogos, traz a ele confiança em um bom resultado em Tóquio.

"Depois de anos muito bons, desde 2017, tive um começo de 2021 um pouco difícil. Mas alterei minha programação de competições e de preparação, me reencontrei em meus treinamentos e chego muito tranquilo aos Jogos em relação ao que eu posso fazer aqui. Meu objetivo, claro, é vencer a prova", comentou.

Outro brasileiro em ação é Luiz Cocuzzi, de 27 anos, que disputará pela primeira vez uma edição de Jogos Olímpicos. O atleta vive no Lar Nossa Senhora Aparecida, instituição criada pelos pais, também ciclistas, para acolhimento de menores. É lá que Luiz também treina, em uma pista construída pelos pais.

"Fica numa espécie de zona rural da cidade de São Paulo, e tem sua própria equipe de ciclistas. Na segunda-feira, madrugada no Brasil, vai estar todo mundo acompanhando pela primeira vez um ciclista do Lar nos Jogos Olímpicos", revelou.

No dia seguinte será a vez do mountain bike feminino, com Jaqueline Mourão.

Pode chamar de 'você': bola ganha carinho dos atletas em Tóquio 2020

Últimas