Tóquio 2020

Olimpíadas Dois atletas testam positivo para covid-19 na Vila Olímpica de Tóquio

Dois atletas testam positivo para covid-19 na Vila Olímpica de Tóquio

Na semana do início dos Jogos Olímpicos, capital japonesa registrou números mais altos de infecções do coronavírus em seis meses

  • Olimpíadas | André Avelar, do R7, em Tóquio, no Japão

COI fracassou na última cartada para tentar garantir presença de público em Tóquio 2020

COI fracassou na última cartada para tentar garantir presença de público em Tóquio 2020

Thomas Peter/Reuters - 18/7/2021

De um lado, o COI (Comitê Olímpico Internacional) ainda pede a presença de público nas arenas. De outro, críticos à realização de Tóquio 2020 apontam para a chegada de uma quinta onda e dois novos casos de casos de covid-19 na Vila Olímpica. Na semana do início dos Jogos Olímpicos, a tensão entre os dois lados domina a capital japonesa.

A alegação do COI para a presença de pelo menos 50% da capacidade do local de competição até o limite de 10 mil pessoas é que as regras determinadas no protocolo de prevenção à pandemia são rígidas e estão sendo cumpridas. Na visão do comitê, os “Jogos Olímpicos mais restritos da história” são seguros para os atletas e para a população japonesa.

Em encontro com o primeiro-ministro japonês, Yoshihide Suga, Thomas Bach, presidente do COI, reforçou o pedido para que os Jogos Olímpicos tenham vida. Tóquio, no entanto, está desde a última segunda-feira (12), e assim ficará até pelo menos a sexta que precede a Cerimônia de Abertura, em estado de emergência, o quarto desde o início da pandemia.

Na última sexta, o Governo de Tóquio havia reportado pela terceira vez seguida mais de mil casos de covid-19, sendo 303 da variante Delta. Ao todo, são 186.766 casos da doença, sendo 2.251 mortes só na região metropolitana da capital japonesa. Os números atuais são os mais altos desde o final de janeiro, que reforçam a expectativa pela chamada quinta onda.

Bach enfrenta críticas desde que chegou ao Japão

Bach enfrenta críticas desde que chegou ao Japão

Phil Noble/Reuters - 17/7/2021

Em entrevista à imprensa internacional, Bach foi obrigado a responder sobre o aumento dos casos de covid. O dirigente, que chegou a dizer que havia “risco zero para a comunidade olímpica e para os moradores, reforçou que 85% dos atletas estão vacinados e é de interesse deles também se proteger da contaminação pelo coronavírus.

“Sabemos do quanto as pessoas estão céticas aqui no Japão. Peço aos japoneses que acompanham os atletas para essa que é a competição da vida deles. Os atletas têm o mesmo interesse da população: fazer destes os Jogos Olímpicos mais seguros da história”, disse Bach.

Mais casos de covid na Vila Olímpica

Depois de dizer que haveria “risco zero” para os hóspedes da Vila Olímpica e para os moradores japoneses, três casos de covid foram registrados no local em que ficam os atletas. No primeiro deles, os comitê local disse que um membro da delegação olímpica foi diagnosticado com covid.

No dia seguinte ao caso, dois atletas da mesma modalidade e do mesmo país também apresentaram resultado positivo no exame de saliva, que é realizado diariamente nos atletas. Em nenhum dos três casos, como será praxe, as identidades foram reveladas.

Gafe e caricatura em cartaz: por que Bach virou alvo de protestos

Últimas