Olimpíadas COI vai comprar vacinas da China para os Jogos de Tóquio-2021

COI vai comprar vacinas da China para os Jogos de Tóquio-2021

Por conta da disponibilidade desigual de doses, o comitê reitera que a vacinação não será obrigatória para participar do evento

  • Olimpíadas | Da AFP

COI vai comprar vacinas da China para os Jogos Olímpicos de Tóquio deste ano

COI vai comprar vacinas da China para os Jogos Olímpicos de Tóquio deste ano

Amir Cohen/Reuters - 04.02.2021

O COI (Comitê Olímpico Internacional) vai comprar da China vacinas para facilitar a organização dos Jogos de Tóquio este ano, assim como para os Jogos de Inverno de Pequim-2022, anunciou nesta quinta-feira (11) o presidente da entidade, Thomas Bach.

As autoridades chinesas ofereceram ao COI "disponibilizar doses adicionais das vacinas", em quantidade não revelada, "para os participantes" nas duas edições dos Jogos, explicou Bach.

O COI, que não quer tornar a vacina obrigatória para os Jogos em função da disponibilidade desigual de doses, reitera que "não só às seleções olímpicas, mas também aos paralímpicos" terão acesso ao imunizante.

Não foi divulgado cronograma, nem detalhes sobre a atribuição dessas vacinas, o que pode ser feito de forma direta ou por meio de parcerias.

No segundo dia da 137ª sessão dos Jogos, Thomas Bach voltou a se mostrar otimista com os Jogos de Tóquio, já adiados por um ano e agendados para 23 de julho a 8 de agosto, apesar da nova crise de saúde.

Segundo o presidente do COI, "um número significativo de delegações já foram vacinadas, de acordo com suas diretrizes nacionais", quando a eventual prioridade dada à vacinação de atletas saudáveis ​​continua sendo uma questão delicada no mundo olímpico.

O COI, por outro lado, prometeu que "para cada dose adicional" atribuída às delegações olímpicas, "serão compradas mais duas destinadas à população do mesmo país", segundo Thomas Bach.

Bach insiste que diversas competições internacionais foram organizadas e aconteceram nos últimos meses sem que desencadeassem surtos de contaminação, mesmo antes da vacina surgir como proteção adcional.

A grande maioria da população japonesa permanece, no entanto, hostil à hospedagem dos Jogos neste ano. Isso porque a disseminação de variantes mais contagiosas da covid-19 proíbe, por enquanto, qualquer relaxamento em termos de precauções de saúde.

Jogador é demitido após criticar gramado do estádio de clube turco

Últimas