Tóquio 2020

Olimpíadas COI entende que pode fazer mais pela saúde mental dos atletas

COI entende que pode fazer mais pela saúde mental dos atletas

Caso da ginasta norte-americana Simone Biles foi amplamente debatido em comissão liderada por ex-nadadora

  • Olimpíadas | André Avelar, do R7, em Tóquio, no Japão

Bach foi dar força para Biles quando atleta desistiu da competição por equipes

Bach foi dar força para Biles quando atleta desistiu da competição por equipes

Mike Blake/Reuters - 27/7/2021

Simone Biles foi o exemplo de maior repercussão, mas não dá para dizer que apenas a ginasta norte-americana sofre com problemas de saúde mental. O COI (Comitê Olímpico Internacional) reconheceu na última sexta-feira (30), em sua reunião diária em Tóquio 2020, que pode fazer mais por seus atletas.

Para os Jogos Olímpicos, claro, não é nada interessante que atletas do naipe de Biles se retirem das competições por sentirem a pressão de um resultado olímpico. Entre os atletas brasileiros, Arthur Nory (também da ginástica) e Letícia Bufoni (skate) relataram publicamente dificuldades de lidar com comentários nas redes sociais — os dois saíram sem medalha da capital japonesa.

A presidente da Comissão dos Atletas do COI, a ex-nadadora Kirsty Coventry, lembrou que uma linha direta com os atletas é disponibilizada. Nesse canal, especialistas de todo o mundo poderiam auxiliar os competidores em momentos de maior ansiedade por exemplo.

“Ouvi dizer que alguns atletas se retiraram das redes sociais. Eu pessoalmente fiz no ano passado. Por mais gentis que algumas pessoas possam ser, os comentários negativos podem ser realmente dolorosos. É triste ver que continua”, disse Kirsty, antes de assumir parte da culpa por parte do COI.

“Sempre podemos fazer mais, e a nossa comissão está trabalhando para estar constantemente engajada com os atletas”, completou a ex-atleta.

Os problemas da superatleta foram revelados por ela mesma. Ainda na final por equipes, na última sexta, a norte-americana fez um movimento errado e pediu para a comissão técnica para se retirar da competição. Inicialmente, pouca gente entendeu e até Thomas Bach, presidente do COI, provavelmente pensando em uma possível lesão, foi à área de competição dar força à atleta.

Biles já havia desistido de disputar a final do individual geral da ginástica artística. Mais recentemente, a atleta anunciou também que está fora das competições nas barras assimétricas e no solo.

Dia 8: Fratus avança à final; Thiago Braz segue na busca pelo 2º ouro

Últimas