Tóquio 2020

Olimpíadas COI apoia vacinação de atletas e crê em ambiente seguro na Olimpíada

COI apoia vacinação de atletas e crê em ambiente seguro na Olimpíada

Sem precisar quantidade de países, presidente Thomas Bach celebrou imunização de grandes delegações que vão para Tóquio

  • Olimpíadas | André Avelar, do R7

Vacinação prioritária para atletas japoneses causou polêmica na população local

Vacinação prioritária para atletas japoneses causou polêmica na população local

Kim Kyung-Hoon/Reuters - 13/4/2021

A pouco mais de três meses para o início de Tóquio 2020, o COI (Comitê Olímpico Internacional) garantiu nesta quarta-feira (21) que está otimista quanto ao controle do coronavírus na capital japonesa. O presidente Thomas Bach comemorou o fato de delegações começarem a vacinar seus atletas antes da competição que acontece entre 23 de julho e 8 de agosto.

Comitês nacionais dos Estados Unidos, China, Grã-Bretanha e Alemanha, por exemplo, estão entre as grandes delegações que fornecerão vacinas aos competidores que forem aos Jogos Olímpicos. O COB (Comitê Olímpico do Brasil) inicialmente havia dito que iria respeitar o Plano Nacional de Vacinação, mas mantinha conversas com demais países para um eventual convênio.

“Estamos encorajando, incentivando e ajudando para que todos os times olímpicos sejam vacinados. E, de fato, podemos dizer que estamos em um bom progresso. Muitos comitês nacionais já anunciaram que vão vacinar seus atletas, outros times já foram vacinados. Sabemos também que alguns mantêm acordos com os seus governos. Não posso dizer ainda quantos, mas vamos ter um bom número de atletas na Vila Olímpica vacinados para a sua própria segurança e também em solidariedade com o povo japonês”, disse Bach, em entrevista coletiva realizada virtualmente.

Uma eventual prioridade de vacinação para atletas japoneses divide o país. Segundo as agências de notícias nacionais, a maior parte da população é contra esse benefício aos competidores. A ministra do Japão para os Jogos, Tamayo Marukawa, chegou a dizer que o plano ainda estava no nível da hipótese para tentar conter parte da revolta.

Mas sem entrar em polêmica, Bach disse também se apoiar na experiência de eventos esportivos que, mesmo sem uma ampla vacinação da população, se mostraram "lugares seguros". Ainda assim, por mais que a Premier League, o campeonato inglês de futebol, tenha liberado parte do público, os torcedores estrangeiros não poderão comparecer às competições e, mesmo os japoneses, devem ser restritos.

“Nossa confiança vem do conselho que os órgão de saúde já nos deram”, afirmou o presidente. “Estamos aprendendo com a experiencia de muitos eventos esportivos que, mesmo sem a experiencia de altos níveis de vacinação, estão sendo bem sucedidos. Por isso, estamos confiantes em um ambiente seguro.”

Tóquio 2020 inaugura estátua dos mascotes Miraitowa e Someity

Últimas