Tóquio 2020

Olimpíadas 'Chegaram longe demais', avaliam Virna, Maurício e Giovane

'Chegaram longe demais', avaliam Virna, Maurício e Giovane

Ex-jogadores das seleções e medalhistas em olimpíadas reconheceram a superioridade dos EUA contra time de Zé Roberto

  • Olimpíadas | Do R7

Seleção brasileira feminina de vôlei ficou com a medalha de prata

Seleção brasileira feminina de vôlei ficou com a medalha de prata

Ivan Alvarado/Reuters - 08.08.2021

Em live transmitida nas redes sociais, os ex-jogadores de vôlei e medalhistas olímpicos Giovane e Maurício (ouro em Barcelona 1992 e Atenas 2004) e Virna (bronze em Atlanta 1996 e Sidney 2000) lamentaram a derrota, por 3 sets a 0, da seleção feminina, na madrugada deste domingo, pelos Jogos de Tóquio. O time de José Roberto Guimarães foi dominado na final do torneio pelos Estados Unidos, durante toda a partida, e saiu da competição com a medalha de prata.

Para Virna, a seleção feminina "foi longe até demais", uma vez que as norte-americanas começaram a competição como favoritas ao título, e o Brasil não era cotado sequer para a final.

"Temos que parabenizar nossas meninas, foram guerreiras. Mas hoje fomos dominados por uma equipe que era favorita e foi gigante. Chegamos onde achávamos que não íamos chegar. [Os EUA] Deram show taticamente", afirmou.

"É uma final, você entra tensa. E os Estados Unidos pressionaram a gente o tempo inteiro. A gente não teve um minuto de lucidez. Elas, taticamente, foram neutralizando a gente, sacando na Fernanda Garay o tempo inteiro, tirando nossa bola de velocidade. Taticamente elas [Brasil] deram um show. Fizemos uma campanha extraordinária, fomos longe demais. Infelizmente, o melhor ganhou", completou.

Giovane disse que esperava um jogo mais acirrado e elogiou a atuação de Justine Wong Orantes a líbero do time de Karch Kiraly. "A gente imaginava uma luta maior, as brasileiras jogando melhor para brigar de igual para igual. Mas essas americanas jogaram muito. Impressionante a líbero, parecia um robozinho."

Maurício, por sua vez, preferiu ressaltar a campanha da equipe brasileira. "É duro, momento difícil, mas ao mesmo tempo é [preciso] olhar para o que essas meninas fizeram foi espetacular. Tem que dar os parabéns. Chegou correndo por fora, sabemos que tinha Sérvia, China, Estados Unidos. Mas elas foram muito guerreiras."

Últimas