Coronavírus

Olimpíadas Chefe de delegação do judô nega risco de contaminação em hotel

Chefe de delegação do judô nega risco de contaminação em hotel

Local em que atletas brasileiros estão hospedados tem 11 casos confirmados de covid-19. Segundo Ney Wilson, todos estão seguros

  • Olimpíadas | Da Record TV

Delegação brasileira decidiu se hospedar em Hamamatsu antes de ir à Tóquio

Delegação brasileira decidiu se hospedar em Hamamatsu antes de ir à Tóquio

Silvio Mori/Record TV

Poucas horas após a divulgação que subiu para 11 o número de infectados pela covid-19 no hotel em que a delegação brasileira de judô está hospedada, em Hamamatsu, 260 km distante de Tóquio, Ney Wilson, chefe da equipe, tranquilizou os fãs. Segundo ele, não há motivos para preocupação.

"Nós estamos nos sentindo bastante seguros, realmente serão (sic) os Jogos da Paciência, Jogos da Calma. No início, até algumas coisas nos chatearam, pelo rigor, pelo o que eles estão todos cuidadosos. Hoje, a gente é um hóspede de hotel, onde só tem nós, onde a gente não tem contato com ninguém, contato algum", iniciou ele.

"A gente não chega na recepção do hotel, a gente tem uma saída especial, a gente tem um elevador exclusivo, que só anda a seleção. A gente não consegue nem tocar o botão do elevador, tem sempre uma pessoa para tocar o botão. Tem todo um ritual de sair do ônibus, só sai de 5 em 5, todo mundo permanece sentado para não ter aglomeração. No local de treinamento foi absolutamente do jeito que a gente planejou. Não tem absolutamente ninguém lá. Eu me sinto e, acredito que todos lá se sentem dessa forma, a gente está fechado, como se estivesse numa jaula. Onde as pessoas ficam do lado de fora, tem um vidro e podem olhar de lá. Ninguém tem acesso onde a gente está", encerrou, destacando que a preparação dos atletas brasileiros não será atrapalhada por isso.

Dos 11 casos confirmados e reportados à prefeitura da cidade, dois deles são de familiares de funcionários do hotel.

Racismo após pênalti perdido e causas sociais: conheça Rashford

Últimas