Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Yuri Guimarães lidera no solo e salto no Troféu Brasil

Yuri Guimarães foi o destaque da qualificação do Troféu Brasil de ginástica artística. Arthur Nory e Diogo Soares tiveram quedas, mas...

Olimpíada Todo Dia

Olimpíada Todo Dia|Do R7


Começou o Troféu Brasil de ginástica artística. Na manhã desta sexta-feira (21), aconteceu a qualificação da competição masculina. Destaque para a participação de Diogo Soares, que irá representar o Brasil nos Jogos Olímpicos Paris-2024 e se classificou para a final do cavalo com alças. Já o campeão mundial da barra fixa Arthur Nory avançou para a final do aparelho que é sua especialidade mesmo com uma queda. O dono das melhores notas do dia foi Yuri Guimarães, que terminou em primeiro lugar no solo e no salto.

Em sua última competição antes da Olimpíada, Diogo Soares decidiu competir apenas no cavalo com alças, aparelho no qual é o atual campeão pan-americano. Ele teve um problema nas costas no último fim de semana e foi liberado pela equipe médica para competir nos seis aparelhos, mas a comissão técnica optou por fazê-lo competir apenas no cavalo. O ginasta do Flamengo fazia uma boa apresentação, mas sofreu uma queda. Mesmo assim, ele conseguiu 12.550 pontos e avançou para a final em quarto lugar.

Além de Diogo Soares, o Brasil terá mais um ginasta que irá competir nos Jogos Olímpicos de Paris. O anúncio será feito ao término do Troféu Brasil, mas o principal nome para essa vaga é Arthur Nory. Representando o Pinheiros, o medalhista olímpico competiu apenas na barra fixa e fez uma versão mais simples da sua série, sem o Tkachev com pirueta. Ele teve uma queda na saída e tirou 12.900, mas conseguiu avançar para a final.

Outros destaques

Publicidade

Entre os atletas da seleção brasileira, Yuri Guimarães fez boas apresentações no solo e no salto que são os seus principais aparelhos. O ginasta que compete pela Agith/São Caetano apresentou o salto mais difícil da competição: um Dragulescu (duplo mortal grupado para frente com meia volta), além de um Tsukahara com duas piruetas e meia. Ele tirou 14.600 nos dois saltos para terminar em primeiro lugar na qualificação.

Bernardo Actos, do Minas, foi o melhor atleta nas barras paralelas com 13.900. Seu colega de clube, Gustavo Pereira, ficou em primeiro lugar nas argolas com 13.250. Já Lucas Bittencourt foi o líder da qualificação da barra fixa com 13.200. Por fim, Murilo Pntedura com 13.000, terminou em primeiro no cavalo com alças.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.