Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Rafael e Marcelo avançam e Bia Haddad cai em Wimbledon

Dupla brasileira avança para as oitavas, enquanto Bia Haddad é eliminada na terceira rodada

Olimpíada Todo Dia

Olimpíada Todo Dia|Do R7


Bia Haddad alcança seu melhor desempenho em Wimbledon, mas é eliminada na terceira rodada neste sábado. Enquanto isso, Rafael Matos e Marcelo Melo venceram o colombiano Nicolas Barrientos e o português Francisco Cabral por 2 sets a 1 e estão garantidos nas oitavas do torneio.

O JOGO DE DOIS DIAS

No primeiro set em Wimbledon, Marcelo Melo e Rafael Matos acabaram perdendo por 6/7 para o colombiano Nicolas Barrientos e o português Francisco Cabral. No segundo, a dupla brasileira esboçou uma recuperação da partida e acabou vencendo por 7/6, placar oposto do primeiro. Por fim, no último, Marcelo Melo e Rafael Matos seguiram com um “pézinho” na frente da dupla adversária e, com outro suado 7/6, saíram vitoriosos do gramado após 2h44.

Apesar da virada, o jogo poderia ser considerado normal, mas o fato é que a partida foi divida em dois dias, já que ontem (5), no terceiro set, o mau tempo chegou e, após horas de paralisação, a confederação decidiu por adiar a partida para hoje. A dupla brasileira enfrenta o finlandês Harri Heliovaara e o britânico Henry Patten pelas oitavas do torneio de Wimbledon.

Publicidade

BIA HADDAD É ELIMINADA

Outra partida do dia que foi paralisada devido ao mau tempo foi o confronto da brasileira Bia Haddad contra a americana Danielle Collins. Bia teve um começo eletrizante, chegando a abrir um 4/0 no primeiro set. Mas, graças ao mau tempo inglês, a partida teve que ser suspensa sem previsão de retorno. O jogo continuou no mesmo dia, mas a brasileira, que parecia ter se desconcentrado, conseguiu levar seis pontos seguidos e perdeu o primeiro set por 4/6.

No segundo set, Collins abriu 3/0 e o que parecia ruim estava ficando pior ainda. Mas Bia Haddad conseguiu se colocar de volta na partida e deixou tudo igual, 3/3. Porém, o mau tempo não estava para brincadeira e, novamente, a partida teve que ser suspensa. A sensação era que São Pedro estava do lado da americana. No retorno ao jogo, a norte-americana voltou mais agressiva, sacando bem e chegando a salvar um break point. Ela conseguiu uma quebra de serviço, fechando o game de forma impressionante, aproveitando um erro não forçado da brasileira.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.