Logo R7.com
Logo do PlayPlus
R7 Esporte - Notícias sobre Futebol, Vôlei, Fórmula 1 e mais
Publicidade

Brasil sofre virada da Polônia e se despede da VNL nas quartas

Equipe tem começo promissor, mas sucumbe em sucessão de erros e cai para Polônia pela segunda temporada seguida

Olimpíada Todo Dia

Olimpíada Todo Dia|Do R7


O Brasil está eliminado da Liga das Nações de vôlei masculino (VNL). Na tarde desta quinta-feira (27), a Seleção Masculina de vôlei foi derrotada pela Polônia nas quartas de final da competição. Atuais campeões do torneio e anfitriões da fase final, os poloneses venceram de virada por 3 sets a 1 (18/25, 25/23, 25/22 e 25/16). Em 2023, eles também despacharam o time brasileiro nesta fase.

TWITTER

Como resultado da eliminação, o Brasil fica fora da semifinal da Liga das Nações pela terceira temporada consecutiva. Criada em 2018 para substituir a Liga Mundial, a VNL contou com a Seleção Masculina de Vôlei no pódio uma única vez, na temporada de 2021. Em 2018 e 2019, os brasileiros terminaram com a 4ª posição, enquanto em 2020 não houve por conta da pandemia e, nas duas últimas duas edições, as derrotas vieram nas quartas de final. 

Começo promissor

Publicidade

O Brasil demorou para encaixar a recepção no início do jogo. Mesmo assim, se manteve na disputa, ponto a ponto, com ataques de Darlan e Leal. Aos poucos o passe foi ajustado e Cachopa, com a bola na mão, conseguiu distribuir bem para melhorar o side out brasileiro. O saque foi o único fundamento deficiente, o que deixou a Polônia encostada no placar ao longo da parcial. 

Na medida em que as equipes alcançaram os dois dígitos de pontos, a equipe brasileira conseguiu abrir uma diferença de três pontos. Isso porque o saque do Brasil começou a causar dano na linha de passe polonesa, assim como aumentou o aproveitamento nos contra-ataques. Dessa forma, a vantagem ampliou-se para seis e o 1 a 0 veio com 25 a 18.

Publicidade

Polônia empata

Precisando empatar o jogo, a Polônia entrou mais concentrada no segundo set. Aplicando mais intensidade em todos os fundamentos e contando erros de saque do Brasil, os donos da casa usaram a energia da torcida para ficar à frente desde o começo. Apesar da deficiência na recepção, o time brasileiro ajustou o seu saque e contou com os ataques das extremas para tirar uma vantagem que era de quatro pontos: de 11 a 7 para 13 a 13.

Publicidade

Seguindo com bom aproveitamento nos contra-ataques, o Brasil embalou uma sequência de pontos e virou o set para 16 a 14. O time chegou a ter 20 a 18 no placar, mas os poloneses engataram uma sequência no saque e retomaram a liderança na fase decisiva da parcial para empatar em 1 a 1 com 25 a 23.

Sucessão de erros

A derrota na segunda parcial não pareceu abalar o Brasil no começo do terceiro set. O time voltou mais concentrado e abriu 5 a 1 no placar. Entretanto, a equipe acabou desperdiçando vários contra-ataques por falta de capricho na finalização e viu os donos se alimentarem disso para virar o placar. Para completar, Leal sentiu dores na parte de trás da panturrilha e precisou sair de quadra. Os brasileiros até ensaiaram uma reação no fim, mas viram os donos da casa fechar o set em 25 a 22.

Leal voltou a jogar na reta final do terceiro set e iniciou o segundo. O Brasil também começou bem a quarta parcial, mas acabou sucumbindo nos próprios erros novamente. Os poloneses aproveitaram a instabilidade dos brasileiros e desceram o braço no saque. Dessa forma, jogaram no conforto e confirmaram a vitória por 25 a 16.

Últimas

Utilizamos cookies e tecnologia para aprimorar sua experiência de navegação de acordo com oAviso de Privacidade.