Esportes No pentatlo moderno, Iêda Guimarães faz sua estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio

No pentatlo moderno, Iêda Guimarães faz sua estreia nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Representante do Brasil no pentatlo moderno, Iêda Guimarães inicia nesta quinta-feira a sua caminhada em busca de uma medalha nos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Buscando igualar, ao menos, o feito de Yane Marques - medalha de bronze em Londres-2012 -, a brasileira tem como primeira prova a esgrima. No dia seguinte disputará, na sequência, natação, hipismo e a prova combinada de tiro e corrida.

"Sempre tive o sonho de disputar os Jogos Olímpicos. Aqui em Tóquio, quero fazer uma boa prova porque a medalha será consequência disso. E, claro, aproveitar bastante esse momento que estou vivendo", disse a pentatleta de 20 anos, uma das mais jovens da competição, que reúne 36 atletas.

No dia seguinte à esgrima, acontecem as disputas finais, que se iniciam pelos 200 metros livre da natação, passando pela esgrima bônus (com duelos a partir do último da classificatória contra o penúltimo e, assim, sucessivamente, até o primeiro colocado), os saltos com o cavalo e encerrando pelas quatro séries de 800 metros de corrida, intercaladas com cinco acertos de tiro a laser.

Estreante nos Jogos, Iêda explica como se preparou para a prova. "Meus últimos treinamentos foram bastante intensos e focados para essa competição, ainda mais pelo alto nível da prova. Além disso, estou procurando me divertir bastante e curtir cada momento. Estar nos Jogos está sendo uma oportunidade mágica, quantos não queriam estar aqui? Estou entre os melhores do mundo e tenho uma admiração enorme por todos", contou a atleta, que está no Japão acompanhada de seu técnico no hipismo, Erick Nascimento.

Iêda começou a praticar pentatlo moderno com apenas 9 anos de idade. Em 2018, participou dos Jogos Sul-Americanos de Cochabamba-2018, na Bolívia, onde conquistou o bronze na disputa individual e o ouro no revezamento misto. Um ano depois, disputou seus primeiros Jogos Pan-Americanos, em Lima, no Peru, onde conquistou a vaga para Tóquio-2020.

Últimas