Protestos contra o racismo

Esportes NFL admite ter errado ao 'não ouvir' jogadores sobre racismo

NFL admite ter errado ao 'não ouvir' jogadores sobre racismo

Comissário da NFL diz que liga deveria ter 'ouvido antes' os atletas; declaração responde a vídeo dos jogadores desta semana, mas não cita Kaepernick

  • Esportes | Do R7

Atletas apoiam protestos contra racismo

Atletas apoiam protestos contra racismo

Reprodução / Facebook NFL

O comissário da NFL, Roger Goodell, publicou um vídeo na noite da sexta-feira (6) admitindo que a liga de futebol americano errou ao "não ouvir mais cedo" os jogadores sobre o racismo.

A declaração da principal autoridade da liga responde a outro, organizado por diversos atletas negros, que se somaram aos protestos contra o racismo e a violência policial e cobraram da NFL um posicionamento.

O vídeo não cita o ex-quarterback do San Francisco 49ers, Colin Kaepernick, que liderou, em 2016, protestos em jogos da NFL, ajoelhando-se durante a execução do hino nacional dos EUA. Kaepernick ficou sem contrato no ano seguinte e não joga profissionalmente desde então.

Em fotos: Boicotado pela NFL, mas amado por artistas: Saiba quem é Kaepernick

Últimas