China

Mais Esportes WTA diz que conversa de tenista chinesa com COI não basta

WTA diz que conversa de tenista chinesa com COI não basta

Associação segue preocupada com o paradeiro de Peng Shuai, que desapareceu após denunciar um político de alto escalão da China

  • Mais Esportes | Do R7

Peng Shuai conversou com Thomas Bach, presidente do COI, mas WTA ainda se mostra preocupada

Peng Shuai conversou com Thomas Bach, presidente do COI, mas WTA ainda se mostra preocupada

REUTERS/Edgar Su

A videoconferência da tenista chinesa Peng Shuai com o presidente do COI (Comitê Olímpico Internacional) não aborda nem alivia as preocupações da WTA (Associação de Tênis Feminino) a respeito de seu bem-estar, disse a WTA nesta segunda-feira (22).

O paradeiro de Peng, ex-número 1 de duplas no mundo, tornou-se um tema de interesse internacional quase três semanas atrás, depois que ela afirmou que o ex-vice-premiê chinês Zhang Gaoli a agrediu sexualmente.

Ela apareceu em um jantar com amigos no sábado e em um torneio de tênis infantil em Pequim no domingo (21), como mostraram fotos e vídeos publicados por jornalistas chineses e pelos organizadores do evento, mas isso foi pouco para diminuir os receios.

"Foi bom ver Peng Shuai em vídeos recentes, mas eles não aliviam nem abordam a preocupação da WTA com seu bem-estar e sua capacidade de se comunicar sem censura e coerção", disse uma porta-voz da associação por email.

Indagada sobre a videoconferência com o COI, a porta-voz respondeu: "Esse vídeo não muda nosso apelo por uma investigação plena, justa e transparente, sem censura, sobre sua alegação de agressão sexual, que é a questão que deu ensejo à nossa preocupação inicial".

O COI disse em comunicado que Peng fez uma videoconferência com seu presidente, Thomas Bach, no domingo, durante a qual ela disse estar segura e bem em sua casa em Pequim e que deseja que sua privacidade seja respeitada por ora.

LeBron James agride jogador durante partida: veja 7 destaques

Últimas