Semi finais no Rumble at the Ranch tem brasileiros avançando bem

A volta do surf ao vivo da WSL, com o evento na piscina de ondas do Kelly Slater já traz motivos de orgulho para os brasileiros. O evento começou nas quartas de final, e o resumo do que rolou você lê clicando no link abaixo: Show de surf na primeira fase da competição no Surf …

A volta do surf ao vivo da WSL, com o evento na piscina de ondas do Kelly Slater já traz motivos de orgulho para os brasileiros.

O evento começou nas quartas de final, e o resumo do que rolou você lê clicando no link abaixo:

Show de surf na primeira fase da competição no Surf Ranch

Das 8 equipes selecionadas para participar, as 3 que tinham brasileiros avançaram. Tudo bem, o campeonato não é de bandeiras etc, mas vale o destaque.

Quem avançou junto foi a dupla de Kelly Slater e Sage Ericsson.

Semi Final 1

Filipe Toledo e Coco Ho x Kelly Slater e Sage Ericsson

Filipe Toledo iniciou sua apresentação sobre o olhar empolgado de Strider, isso pois compôs sua apresentação com uma manobra arriscada pouco antes do tubo, aumentando o comprometimento do atleta com a apresentação. Na sequência, não ficou devendo nada no tubo, bem encaixado e profundo.

No final, um aéreo completou a apresentação para dar a pitada das manobras inovadoras que ficou faltando em algumas ondas do Kelly. Tudo isso valeu 8,93 para o brasileiro, excelente nota.

Caiu na água na sequência, Kelly Slater, pressionado pelo resultado de Filipe Toledo ele ousou mais em suas apresentações mas não conseguiu superar Filipe. Tanto que em sua segunda onda, na direita, Kelly caiu sem completar a apresentação, ao tentar um 360.

Avançaram nesta bateria Filipe Toledo e Coco Ho para a grande final.

Livre Surf

Livre Surf

Livre Surf
Filipe Toledo em 2018 no Surf Ranch

Semi Final 2

Adriano de Souza e Caroline Marks x Tatiana Weston-Webb e Kanoa Igarashi

Iniciando com as meninas, Caroline Marks em sua direita fez uma boa apresentação, batendo forte no crítico da onda e entubando bem.

Em sua esquerda, Caroline foi mais convencional, mas pela transmissão deu impressão que o tubo foi mais profundo nesta onda.

caroline marks

caroline marks

Livre Surf
caroline marks hoje no surf ranch

Em sua vez, a brasileira Tatiana Weston-Webb mandou bem em sua direita e na sua esquerda. Boa quantidade e qualidade de manobras e tubos com profundidade.

Adriano de Souza mandou sua primeira onda com muito comprometimento, e com uma homenagem a sua esposa Patrícia, que ficou no Brasil. Com seu surf sólido ele conquistou a segunda melhor nota do dia até o momento, um 8,50.

Em sua segunda onda, muita força, manobras bem desenhadas, mas um deslize bem no finalzinho da apresentação deve ter impactado a nota que ficou menor que a primeira: 6,83.

Kanoa Igarashi chegou destruindo, seja na força das manobras, seja pelo aéreo muito bem executado, que lhe valeu uma nota 9 (melhor onda do dia até aqui).

Sua esquerda, além da sequencia de manobras forte no lipe da onda, foi marcada por um pequeno erro dentro do tubo, que quase derrubou o japa na onda. Na sequência a tentativa de um aéreo para finalizar, mas que não foi muito expressivo.

O resultado de Kanoa Igarashi determinou o avanço do seu time para a final.

#EstamosNaTorcida