Rip Curl Grom Search 2020 investe em ações ambientais 

Referência na revelação de novos e grandes talentos do surf o Rip Curl Grom Search 2020 também investe em ações ambientais. Rip Curl Grom Search 2020 investe em ações ambientais Referência na revelação de novos e grandes talentos da modalidade, o Rip Curl Grom Search também quer ser o circuito de surf amador mais sustentável …

Referência na revelação de novos e grandes talentos do surf o Rip Curl Grom Search 2020 também investe em ações ambientais.

Livre Surf

Livre Surf

Livre Surf
Rip Curl Grom Search 2020 investe em ações ambientais

Referência na revelação de novos e grandes talentos da modalidade, o Rip Curl Grom Search também quer ser o circuito de surf amador mais sustentável do Brasil. Em sua 21ª edição no País, o campeonato fortalece ainda mais a sua preocupação com a defesa do meio ambiente ao investir em novas ações relacionadas à sua estrutura e atividades envolvendo os atletas da nova geração do surf brasileiro nas duas etapas. A abertura será no próximo final de semana, dias 25 e 26, na Praia Ferrugem, em Garopaba/SC, e a final, nos dias 15 e 16 de fevereiro, na Praia da Barra, Rio de Janeiro/RJ.

Livre Surf

Livre Surf

Livre Surf
Um importante passo foi dado nesse ano ao firmar a parceria com a conceituada ONG Eco Local Brasil, que já tem expertise na gestão ambiental de diversos eventos, inclusive na etapa brasileira do Championship Tour (CT), da World Surf League (WSL), em Saquarema/RJ.

Disse Fernando Gonzalez:

“É uma entidade atuante, com ideias inovadoras e um trabalho sério, que ajudará a transformar nosso circuito como exemplo de sustentabilidade a curto prazo”, explica o gerente de marketing da Rip Curl no Brasil,

A Rip Curl sempre praticou ações voltadas à sustentabilidade, um dos princípios e valores da empresa, e desde 2014 reaproveita todas as lonas que revestem os palanques de seus campeonatos, tanto o Grom Search, quanto o Guarujá Open, para a transformação em ecobags, em parceria com o Instituto Ecosurf.

Livre Surf

Livre Surf

Livre Surf
Há, também, a constante distribuição de mudas nativas para a comunidade, outra forma expressiva de neutralizar a emissão de carbono, reduzindo o impacto ambiental dos campeonatos, assim como o Rip Curl Planet Day, quando a empresa celebra o Dia Mundial de Limpeza de Rios e Praias, envolvendo seus colaboradores e a comunidade local de Guarujá, onde possui seu escritório matriz no Brasil.

Continuou Fernando Gonzalez:

“Além de buscar a alta qualidade técnica nos nossos eventos, contando com a participação dos melhores surfistas com até 16 anos do País e de m seleto grupo de juízes e head judges que inclusive integram a comissão técnica das etapas do CT, a Rip Curl está sempre atenta e antenada em buscar soluções e promover atividades e ações que possam contribuir com o meio ambiente. Somos uma empresa que nasceu de uma relação direta com a natureza, ao mar, à praia e não podemos ficar à margem dos problemas que enfrentamos”.

Por isso, Fernando destaca que a marca decidiu incluir, a partir desse ano, atividades práticas para tornar o Rip Curl Grom Search o circuito amador de surf mais sustentável do Brasil e compartilhar essas iniciativas com a crianças.

“Já que essa geração se tornará, em breve, responsável pela continuidade e ampliação dessa mensagem junto às pessoas próximas delas”, argumenta o gerente de marketing da Rip Curl.

GESTÃO DE RESÍDUOS – A Eco Local Brasil ficará responsável pela gestão de resíduos, com seu diferencial ímpar, que é a aplicação do Selo Zero, garantindo que todo material gerado e coletado durante as atividades propostas pelo evento serão encaminhados para descarte certificado e responsável.

Afirmou o coordenador de atividades da ONG, Filipe Oliveira:

“Ou seja, não utilizamos aterros nestas ações. Já para os resíduos classificados contaminados operamos com o encaminhamento dirigido e combinado”,

“Todos os resíduos gerados durante o evento, recicláveis, orgânicos e outros, terão seus descartes corretos e ainda será priorizada a sobrevida deste material, sendo eles reaproveitados como matéria prima para reusinagem de outros produtos. Faremos um trabalho intensivo para que possamos devolver aos atletas, já durante a segunda etapa, objetos que serão produzidos com os materiais recolhidos na etapa de estreia do Circuito em Garopaba”, reforça Filipe.

De acordo com ele, a Eco Local faz toda a segregação destes resíduos no próprio local do evento, com uma estrutura dedicada e pessoas qualificadas para esta finalidade, e seu diferencial operacional está em fazer o acompanhamento destes materiais desde a montagem do palanque até o termino da desmontagem de toda a estrutura do evento, certificando ao termino do campeonato que o evento foi responsável pelo descarte correto dos resíduos gerados.

Livre Surf

Livre Surf

Livre Surf

Para os materiais recicláveis é feito o encaminhamento a cooperativas parceiras, enquanto que para os orgânicos é aplicado o processo de compostagem, com a proposta da produção de adubo, inclusive com uma composteira para o transporte adequado.

Conta Filipe, referindo-se à empresa especializada no descarte de rejeitos e na gestão inteligente de resíduos:

“Os resíduos contaminantes, como pilhas, baterias, produtos químicos, são encaminhados para seus descartes corretos através de parceiros de nossa operação. Já para os resíduos sem valor agregado de reciclagem, os conhecidos como “ rejeitos ”, que até então iriam para o aterro, estes são encaminhados a nossa parceira CarboBrasil, que transforma este material em produtos sustentáveis como bancos de praça, lixeiras, vasos, chapas, potes e até tijolos”,

A Eco Local Brasil também levará ao evento a sua expertise de realizar ações ambientais e atividades de conscientização ambiental há mais de 17 anos. Em 2019 foram mais de 80 ações, em quatro estados, com mais de 16 toneladas de resíduos retirados da natureza e com um descarte correto.

Livre Surf

Livre Surf

Livre Surf
Junto à gestão da Eco Local Brasil, outras ações importantes do Rip Curl Grom Search serão, a entrega dos kits dos inscritos contendo a camiseta do evento, protetor Brazinco e brindes em uma ecobag feita com material reciclado das lonas do Circuito de 2019.

Afirmou o gestor do Instituto Ecosurf, João Malavolta:

“Ao todo, mais de 500 metros quadrados de lona vinílica já foram transformados em centenas de ecobags, que também são doadas para projetos sociais apoiados pela empresa em Guarujá”

Mantendo a tradição, o evento também contará com a distribuição de mudas nativas para ajudar a minimizar a emissão de carbono gerada pelo campeonato. Outro ponto que contribui para realização de um campeonato sustentável é que a primeira etapa do Circuito na Praia da Ferrugem possui autorização direta da Unidade de Conservação Federal da APA da Baleia Franca, já que a região de Garopaba está localizada em uma zona de proteção ambiental.

Enviado Por FMA notícias – Fabio Maradei.

#estamosnatorcida