Miguel Pupo avança o round 1 na Surf Ranch

Nosso brasileiro Miguel Pupo avança na segunda colocação para o segundo round na etapa da piscina de ondas Surf Ranch. Miguel Pupo avança o round 1 na Surf Ranch Após cerca de três semanas, o Circuito Mundial de surfe de 2021 está de volta. E nesta sexta-feira (18), o Brasil fez a sua estreia, com …

Livre Surf

Nosso brasileiro Miguel Pupo avança na segunda colocação para o segundo round na etapa da piscina de ondas Surf Ranch.

Livre Surf

Livre Surf

Livre Surf
Miguel Pupo avança o round 1 na Surf Ranch

Após cerca de três semanas, o Circuito Mundial de surfe de 2021 está de volta. E nesta sexta-feira (18), o Brasil fez a sua estreia, com Miguel Pupo nas águas da piscina de ondas dos Estados Unidos, na etapa do Surf Ranch, e ele terminou na segunda colocação de sua bateria e avançou para o round 2.

A competição conta ainda com mais 12 brasileiros e vai até o próximo domingo (20).

Miguel Pupo não começou bem, entrando mal e desperdiçando a primeira onda, com nota de 1,33. Na sequência, na primeira onde para a esquerda, o brasileiro melhorou bastante, com mais ousadia, e conseguiu 6,60, a terceira melhor nota entre os competidores da primeira bateria.

Na terceira onda para direita, Miguel Pupo foi novamente bem, obtendo 6.23 e assumindo a segunda colocação, atrás do japonês Kanoa Igarashi. O atleta da casa, Griffin Colapinto, quase tirou a vice-liderança do brasileiro, mas não conseguiu, terminando em terceiro.

A disputa do Surf Ranch

Diferente das etapas do Circuito Mundial disputadas em praias, a Surf Ranch acontece em um sistema diferente. Como as ondas produzidas artificialmente, todas elas são iguais.

Com isso, na primeira fase da competição, cada surfista tem direito a seis ondas, três para a direita e três para a esquerda. Após isso, os atletas são qualificados de acordo com sua somatória para as fases seguintes

A etapa do Surf Ranch acontece no Circuito Mundial de surfe desde 2018. Apesar de ser extremamente recente, a disputa de ondas artificiais na piscina de ondas é muito positiva para o Brasil.

O bicampeão mundial Gabriel Medina conquistou o título das duas etapas disputadas até o momento, tendo feito a decisão com Filipe Toledo nos dois anos.

Na chave feminina, Carissa Moore foi campeã em 2018 e Lakey Peterson ficou com o título em 2019. Não houve Circuito Mundial de surfe em 2020 por conta da pandemia.

E a LivreSurf parabeniza nosso brasileiro.

#estamosnatorcida

Últimas