Livre Surf John John Florence é o campeão do Billabong Pipe Masters

John John Florence é o campeão do Billabong Pipe Masters

Gabriel Medina e John John Florence fizeram a grande final do Billabong Pipe Masters, primeira etapa do campeonato mundial de surf da WSL. Em um mar bastante inconstante o brasileiro Gabriel Medina encontra o havaiano John John Florence que surfa no quintal de casa. Quem dá início aos trabalhos foi Gabriel Medina, pegando um tubo …

Livre Surf

Gabriel Medina e John John Florence fizeram a grande final do Billabong Pipe Masters, primeira etapa do campeonato mundial de surf da WSL.

Em um mar bastante inconstante o brasileiro Gabriel Medina encontra o havaiano John John Florence que surfa no quintal de casa.

Gabriel Medina

Gabriel Medina

Livre Surf
PIPELINE, HI – DECEMBER 20: Two-time WSL Champion Gabriel Medina of Brazil winning Heat 7 of Round 4 of the Billabong Pipe Masters Presented by Hyro Flask on December 20, 2020 in Oahu, Hawaii. (Photo by Brent Bielmann/World Surf League via Getty Images)

Quem dá início aos trabalhos foi Gabriel Medina, pegando um tubo para Pipe, ficando bastante profundo e ficando muito bem posicionado no alto do tubo para não ser atingido pelo lipe na virada da onda. Rendeu só 4,33, acho que faltou nota.

Na sequência, mesmo sem a prioridade, Medina mandou outra onda, desta vez pra Backdoor, rendeu pouco mais, 4,43, outro tubo bem feito.

John John Florence achou sua onda, um belíssimo tubo…mas acabou ficando dentro dele. Medina veio na onda seguinte, e pelo tamanho da onda valeu mais que as demais, faturou 6,67.

Depois disso o que vimos, foi Gabriel Medina com a prioridade aguardando uma série que valesse ser surfada. E John John caçando uma intermediária que permitisse que ele trocasse suas notas.

Uma dessas intermediárias, rendeu um bom tubo, não tão profundo, mas com um drop bem difícil, sem manobras posteriores, rendeu 6,17, mas deixou o havaiano mais próximo de uma virada.

Faltando 3 minutos para o final da bateria John John pega fogo: em uma outra onda intermediária, deixada por Gabriel Medina para John John Florence, ele consegue fazer um tubo muito profundo, sabendo acelerar e sair dele limpo, conseguiu a virada.

Na sequência, duas outras ondas de John John mudam completamente a bateria, fazendo com que Gabriel Medina tivesse que correr para fazer uma difícil virada.

A partir daí, o mar não ajudou, e o título ficou com o havaino depois dessa virada emocionante.

#EstamosNaTorcida

Últimas