'Eu não consigo falar não para a seleção', diz armadora Adrianinha

A armadora Adrianinha está mais perto de disputar sua quinta Olimpíada, igualando-se a Formiga e Fofão. Convocada para a disputa do Campeonato Sul-Americano, a veterana da 37 anos continua firme e forte nos planos do técnico Antonio Carlos Barbosa. Ela chegou a anunciar a aposentadoria da seleção ao fim do Mundial de 2014, mas voltou atrás depois de um pedido do treinador, que assumiu a equipe no fim do ano passado.

"Às vezes, no momento de uma frustração, no momento em que um resultado poderia ter sido melhor, a gente fala: 'Chega, tá bom'. Muitas vezes acreditei que ali era o fim, que era um momento para as atletas mais jovens. Mas as coisas não funcionam sempre como a gente espera. Eu não consigo falar não para a seleção. Estou no Brasil e se tem uma coisa que fala mais alto, é o amor por defender meu país no esporte que amo", comentou ela em entrevista ao site da Confederação Brasileira de Basquete (CBB).

Adrianinha esteve nos Jogos de Sydney-2000, Atenas-2004, Pequim-2008 e Londres-2012. Ao fim da competição na Inglaterra, anunciou a aposentadoria. Voltou atrás um ano depois, atendendo ao pedido do técnico Luiz Zanon para jogar a Copa América de 2013. Ainda foi ao Mundial, em 2014, antes de mais uma rápida aposentadoria.

"Eu me emociono cada vez que vejo o que o basquete fez na minha vida. A coisa que mais quero é retribuir o que esse esporte fez por mim. Muitas coisas positivas e que não existe, hoje, outro sentimento a não ser agradecimento", destacou ela.

Adrianinha acredita que, apesar da idade e de uma recente lesão, estará em sua quinta Olimpíada. "Tenho fé em Deus que farei parte desse momento e dando sempre 100% para a seleção. Se eu não estiver lá, pode ter certeza que estarei torcendo por todas que estiverem. Porque acima da minha realização pessoal, tem o sonho de ver o basquete feminino voltar a crescer. Quero ver essas meninas sonhando em jogar basquete. É isso que desejo, que esses Jogos Olímpicos tragam esse momento de novo para a gente."