Lance 'Trio de Ferro' do Recife analisa protocolos e prazo ideal de retorno as competições

'Trio de Ferro' do Recife analisa protocolos e prazo ideal de retorno as competições

Vice-presidente médico do Náutico além de preparadores físicos de Sport e Santa Cruz fazem análise pensando na retomada, principalmente, do Pernambucano

Lance
Lance

Lance

Lance

Com a previsão declarada publicamente pelo presidente da Federação Pernambucana de Futebol (FPF), Evandro Carvalho, sobre querer retomar o estadual no dia 28 de junho ou mesmo no primeiro fim de semana de julho, os três principais clubes do estado se posicionaram sobre o planejamento para estabelecer os protocolos sanitários e também a retomada das competições.

Na visão do vice-presidente médico do Náutico, Múcio Vaz, a estrutura geral de protocolos de prevenção contra a COVID-19 nos treinos está em caráter avançado, restando somente detalhes para o planejamento ser finalizado antes do dia 15 de junho, data prevista para a volta aos treinos.

- Temos um esboço bem adiantado, mas precisamos ver algumas questões, tanto dos equipamentos como dos testes. Acredito que até quinta (hoje) vamos fechar essa questão - apontou a autoridade médica do Timbu.

Na análise do preparador físico do Sport, Edvaldo Tacão, além da preocupação natural dos protocolos sanitários, existe também a questão do tempo ideal para recondicionamento físico dos atletas. Algo que ele julga como necessário, pelo menos, três semanas de trabalho:

- A volta vai ser de forma muito particular. Vai depender não apenas da condição biológica de cada jogador, como também da física e psicológica. Nós nunca ficamos tanto tempo assim se atividades. É um ano atípico. O ideal seria pelo menos três semanas de preparação até retornar aos jogos, porém nós não sabemos como vai ficar a situação das competições. Quando voltarmos, a primeira coisa a fazer serão as testagens e após isso dividir os atletas em grupos. Quem vai determinar esses grupos, inclusive, serão as avaliações médicas, sobre quem contraiu ou não a COVID-19, por exemplo. Cada atleta virá com seu material de casa, eles não vão nem tomar banho no clube.

Já para Carlos Gamarra, preparador do Santa Cruz, o período necessário de atividades físicas de maneira preventiva e ideal para que os jogadores voltem a um nível físico adequado seria ainda maior: quatro semanas.

- Eu acho que quatro semanas (de treinos) seriam ideais para o retorno. Já estamos organizando a volta com a ideia de trabalhar em grupos, com todos os protocolos necessários, claro. O que não queremos é começar a treinar sem saber oficialmente quando serão os jogos. Isso vai ser ruim até para o lado psicológico do atleta, que já está há mais de dois meses parado - discorreu o profissional.

Últimas