Lance Torcedores de Botafogo e Fla brigam na Avenida Brasil antes do clássico

Torcedores de Botafogo e Fla brigam na Avenida Brasil antes do clássico

Ônibus com integrantes de organizada do time alvinegro encontrou grupo de rubro-negros e a confusão começou. Cerca de 60 pessoas foram detidas

Ônibus com membros de organizada do Alvinegro passava pelo local quando encontrou grupo de rubro-negros e a confusão começou. Polícia levou cerca de 60 pessoas ao Jecrim


Uma briga entre torcedores de Botafogo e Flamengo marcou as horas que antecederam o clássico, na tarde deste sábado (10), no Rio de Janeiro. Um ônibus com integrantes de organizada do time alvinegro passava na Avenida Brasil, na altura do Parque União, quando foi visto um churrasco com rubro-negros e houve o pedido para que o veículo parasse. O motorista não atendeu e foi agredido.

Ao mesmo tempo, houve um ataque dos torcedores do Flamengo. Pedras e bomba foram arremessadas. Um dos lados do ônibus está sem janelas. A polícia conseguiu prender os envolvidos na confusão, cerca de 60 pessoas, e os encaminhou para o Jecrim no Nilton Santos.

Circula no WhatsApp um vídeo entre as torcidas de Botafogo e Flamengo brigando #lanceNILTAO pic.twitter.com/GuiDiZkfPL

— Sergio Santana (@sergiostn_) 10 de novembro de 2018

"Infelizmente, mais um caso de violência envolvendo torcidas organizadas. Uma equipe do batalhão fazendo escolta de alguns torcedores da Fúria, ao passar pela Avenida Brasil, do outro lado da via, havia uma torcida do Flamengo concentrada, e esses torcedores do Botafogo, da Fúria, ameaçaram o motorista do ônibus, pedindo para que o veículo parasse, e desceu do ônibus para entrar em confronto com esses torcedores do Flamengo. Houve um tumulto generalizado na avenida, os policiais do Gepe conseguiram pegar todos os torcedores envolvidos no confronto e trazer ao juizado do torcedor", disse o major Silvio Luiz, comandante do Gepe (Grupamento Especial de Policiamento em Estádios) da Polícia Militar fluminense.

"Cabe ressaltar que o ônibus sendo escoltado, em hipótese alguma, o torcedor pode descer para entrar em confronto e isso tudo é conversado com a torcida antes da saída do ponto de escolta. Eles sabem que têm permanecer dentro do ônibus e quem tem que atuar é a polícia militar, e não eles descerem para dar ataque e brigar com outra torcida e trazer pânico à população que está passando no local", complementou o oficial.

O comandante do Gepe explicou a ação da polícia para evitar as brigas entre torcedores rivais, inclusive longe do estádio. Segundo ele, as medidas serão adotadas contra os detidos para diminuir a violência nos jogos.

"A gente verifica a forma como esses torcedores, se é que podemos chamá-los assim, estão se comportando. Há um emprego massivo da Polícia Militar voltado para esse jogo entre Flamengo e Botafogo, não só no estádio Nilton Santos, mas em vários pontos e vários bairros, justamente para tentar evitar esse tipo de conflito, e infelizmente eles continuam acontecendo. Nós estamos aí com cerca de 50 a 60 torcedores presos, estamos apresentando para que as medidas possam ser adotadas, salientado sempre que, com essas prisões, a gente consiga diminuir essa onda de violência", finalizou.

    Access log