Lance Toni Nadal: 'Antes de Paris via Rafael favorito, mas as coisas mudaram'

Toni Nadal: 'Antes de Paris via Rafael favorito, mas as coisas mudaram'

Toni fala ainda sobre as chaves de Federer em Wimbledon

Lance
Lance

Lance

Lance

Diretor do ATP 250 de Mallorca, na Espanha, e mentor técnico de Felix Auger Aliassime, Toni Nadal concedeu uma entrevista ao jornal Libertad Digital, na qual falou sobre a derrota do sobrinho e eterno pupilo, Rafael Nadal, sobre o momento de Federer e novos talentos.

Toni começou falando sobre a semifinal entre o sobrinho e o sérvio Novak Djokovic: "Vi Djokovic em um nível muito alto. Quando você olha para o último set sim. É correto dizer que ele venceu pontos muito bons, mas Rafael falhou mais que o normal", declarou ele pontuando que o nível do sobrinho entre 2020 e 2021 foi diferente e apontando que é normal que um tenista evolua e o outro perca um pouco de nível e o contrário.

"Li que o nível do jogo foi incrível, eu não vi assim", resumiu ele.

Questionado sobre a conquistas de Grand Slams, Toni vê mais adversários para o sobrinho: "Antes de Paris , via Rafael como favorito. Agora as coisas mudaram um pouco. Escrevi sobre Wimbledon e US Open devem definir um pouco das coisas, porque acredito que a cada ano será mais difícil de ganhar. [Stefanos] Tsitsipas já esteve a ponto de bater Djokovic em paris; Medvedev e Zverev já estão aí e já estão por vir Sinner, Musetti...".

Toni também teve algumas palavras sobre o suíço Roger Federer: "Eu o vi jogar em Halle com o Felix [Aliassime] e o terceiro set lhe custou. Normalmente, não é fácil para ele jogar uma série de partidas de cinco sets. Federer tem qualidade para vencer qualquer um, o que eu não sabe é se ele for capaz de jogar partidas de alta intensidade por duas semanas. Com Roger você pode esperar qualquer coisa".

Sobre o trabalho com Aliassime, Toni revelou que tem um acordo "de palavra", sem data para término e que planeja: "seguir orientando à distância" o jovem talento canadense.

Últimas