Tóquio 2020

Lance Sorteio define caminho dos brasileiros no tênis de mesa

Sorteio define caminho dos brasileiros no tênis de mesa

 Yamada será a primeira a estrear no individual; nas equipes, homens começam contra a Sérvia e mulheres enfrentam Hong Kong

Lance
  • Lance | por Lance

Lance

Lance

Lance

Os atletas do Brasil do tênis de mesa conheceram, nesta quarta-feira, o caminho que precisarão percorrer nos torneios individual e de equipes dos Jogos Olímpicos de Tóquio. Os horários e as mesas ainda serão divulgados.

A primeira a estrear será Jessica Yamada. Ela inicia sua caminhada na rodada 1, já que ficou de bye na fase preliminar do individual feminino. Sua primeira adversária será a suíça Rachel Moret. Se passar de fase, encara a húngara Georgina Pota. Bruna Takahashi e Gustavo Tsuboi estreiam apenas na rodada 2, fase anterior a que reúne os 32 melhores do torneio, com a presença dos principais cabeças de chave.



A adversária de Bruna na estreia poderá ser a egípcia Yousra Helmy ou a francesa Yuan Jia Nan. Caso ultrapasse o primeiro confronto, vai enfrentar a sul-coreana Jeon Jihee, na rodada 3. Já Tsuboi tem como primeiro desafio o romeno Ovidiu Ionescu ou o australiano Xin Yan. Se passar, seu adversário será o nigeriano Quadri Aruna, 21 do mundo.

Calderano, o grande nome

O último a estrear no individual é Hugo Calderano. O número 7 do mundo e cabeça de chave número 4 encara o primeiro duelo apenas na rodada 3. O confronto será contra um destes adversários: o eslovaco Bojan Tokic ou o canadense Jeremy Hazin, ambos vindos da rodada 1; ou ainda, o croata Tomislav Pucarn, que estreia na rodada 2.



No caminho de Calderano até a semifinal, ele poderá enfrentar o sul-coreano Jan Woojin nas oitavas de final; e, o japonês Koki Niwa ou o alemão Dimitrij Ovtcharov (8°) nas quartas. Na semifinal, entre outros adversários, a chave de Calderano tem o chinês campeão mundial Ma Long.

Equipes

Foram definidos também os adversários dos brasileiros no torneio de equipes, onde Vitor Ishiy e Carol Kumahara se juntam aos participantes do torneio individual. O Brasil é o cabeça de chave número 6 do masculino e é um dos que querem surpreender para chegar ao pódio.

Os meninos terão pela frente os sérvios nas oitavas. Caso passem, brigam por vaga na semifinal contra Coreia do Sul ou Eslovênia. Desta forma, o Brasil se livra de enfrentar os três primeiros cabeças de chave (China, Alemanha e Japão) nas quartas, no jogo que carimba o passaporte para brigar por medalhas.

Já as meninas terão um duro desafio logo de cara. Elas encaram a equipe de Hong Kong, que ocupa a quinta posição do ranking mundial. Caso ultrapassem, terão pela frente Egito ou Romênia.

Veja 7 astros que estarão nos Jogos Olímpicos Tóquio 2020

Últimas