Só no Brasileiro e viagens curtas: Vasco sente desgaste, mas aposta na sequência

Cruz-Maltino tenta equilibrar o cansaço do elenco com o momento mais decisivo do campeonato, mas terá três jogos no Rio de Janeiro nos próximos dias

Lance

Lance

Lance

Enquanto as outras equipes tinham que se dividir entre várias competições no início do ano, o Vasco já iniciou o Campeonato Brasileiro tendo apenas essa prioridade na temporada. Depois da chegada de Vanderlei Luxemburgo, a equipe mostrou mais regularidade, mesmo com os constantes desfalques. No entanto, na parte decisiva e com o calendário mais cheio do ano, o Cruz-Maltino parece sentir o desgaste, como mostrado contra o Ceará, no empate por 1 a 1. As viagens mais curtas nas próximas rodadas, porém, podem ajudar a diminuir o impacto.

Os próximos três compromissos do Vasco são no Rio de Janeiro, sendo dois em São Januário (Grêmio e Palmeiras) e um no Maracanã (Fluminense). Depois, a viagem para Alagoas, para enfrentar o CSA, na maior distância percorrida pela delegação. Isso porque em seguida a equipe de Luxa tem Flamengo e Goiás no Rio, São Paulo fora e Cruzeiro em casa. O Cruz-Maltino encerra o Brasileirão contra Bahia, fora, e Chapecoense em território carioca.

> Confira informações e estatísticas do Brasileirão

Portanto nas dez últimas rodadas do Campeonato Brasileiro, o Vasco tem apenas duas viagens longas: Maceió, com cerca de 2h30 de duração o voo, e Salvador, com cerca de 2h de viagem. Além de ter que ir para São Paulo em um trajeto de 40 minutos.

- Estamos em uma sequência de jogos muito grande, a logística é complicada. É muito longe, o tempo é muito quente, mas não é desculpa. Sabíamos que eles viriam para cima no segundo tempo e o time está de parabéns pelo que lutou. Eu e Ribamar ali... O nosso time praticamente estava com dois a menos. O importante é somar fora de casa. Queríamos a vitória e somamos um ponto importante - disse Rossi.

Se em outros momentos o Cruz-Maltino tinha semanas livres para trabalhar, agora o desafio é lidar com os curtos intervalos entre os jogos. Antes de embarcar para Fortaleza, o Vasco deu folga aos atletas segunda e terça. O grupo embarcou para o local da partida na quinta-feira.

Departamento médico volta a preocupar

Há cerca de um mês, o Vasco viu o departamento médico ficar praticamente vazio, apenas com o lateral Ramon que segue se recuperando de uma grave lesão. Entretanto, recentemente Luxemburgo perdeu Raul por dores musculares e o zagueiro Werley, vetado por desconforto na panturrilha esquerda. Contra o Ceará, Rossi e Ribamar terminaram a partida no sacrifício e deixaram o Vasco quase com dois a menos em campo por conta do cansaço. Luxa já havia feito as três alterações.

Os desfalques, por lesões ou não, tem sido um problema para Vanderlei Luxemburgo. O treinador raramente consegue utilizar as escalações que considera ideais por ter atletas fora, não só machucados, mas suspensos ou convocados, como é o caso de Talles Magno.

Depois de fechar outubro contra o Grêmio, na próxima quarta-feira, o Vasco terá sete jogos em novembro e espera já ter uma vida mais tranquila ao final deles. Em dezembro, a equipe apenas fecha o Brasileirão com partidas nos dias 3 a 7/12.